Resenha: O Segredo do Imperador (Trilogia Setor 27) - Daniel Pedrosa

29 outubro 2020

Edição: 2
Editora: Novo Século
ISBN: 9788542809589
Ano: 2016
Páginas: 288
Compre AQUI
Sinopse: No auge do regime militar, às vésperas do anúncio do Ato Institucional n.º5, um segredo guardado por mais de sete décadas é apreendido na cidade do Rio de Janeiro. Com ele, um grupo de militares, liderado por um oficial sem escrúpulos, leva sob custódia o único homem capaz de desvendar seu mistério.
Quarenta anos depois, um atentado terrorista dentro da maior hidrelétrica do mundo, aparentemente articulado por um louco, tem ligações diretas com este acontecimento do passado. Sem conhecer seus motivos, um dedicado defensor público e uma bela historiadora decidem sair em busca da verdade, encontrando sob o reflexo das águas, um lugar há muito tempo escondido.
Agora, cabe a eles desvendar, com a ajuda das palavras descritas em um antigo Manuscrito, o mais importante segredo do último Imperador do Brasil.
Uma viagem recheada de aventura, mistério e perseguições alucinantes, por entre alguns dos mais bonitos cenários do território brasileiro. Um livro fantástico que levará o leitor a conhecer um universo repleto de traições, ambições sem limites e segredos tão próximos de nós que jamais pudemos imaginar.


Oi pessoal!!! Tudo bem?
Hoje venho falar da minha experiencia com a leitura de "O segredo Do Imperador".
Comprei o box do setor 27 na semana do livro nacional em 2017, então acabei colocando na estante e  fui lendo outros livros na frente (como sempre, rs).
No mês passado, a Leticia do Estante LZ, organizou uma leitura coletiva, então vi a oportunidade de tirar meus livros da estante. Foi uma leitura muito divertida. A história gira em torno de uma tentativa de ataque terrorista na hidrelétrica de Itaipu; um ataque que seria esquecido se não fosse por Fernando, que percebeu que algo estava estranho naquele ataque.
" - Estamos em pleno século 21 e, nos últimos trinta anos, temos sofrido bem mais do que seus jornais metropolitanos têm lhe mostrado. Com raras exceções de pequenas tribos que são conhecidas e visitadas de forma turística por viajantes de todo o mundo, as nossas estão sendo destruídas por grandes fazendeiros e organizações. " 
Fernando é um homem decidido e muito correto, um advogado que não aceita ver a injustiça sem se opor. Ele decide investigar o atentado após perceber que o homem acusado poderia ser inocente.
Com a ajuda de Gabrielle, uma historiadora louca por aventura, Fernando parte em uma aventura para desvendar esse segredo e conseguir justiça.
Gabrielle é uma personagem sensacional. A alegria dela em cada descoberta é tão real, que nos envolve completamente. Ela é definitivamente minha personagem preferida. Fernando é gente boa, mas tem momentos em que ele é bem chatinho, kkk. Eu comentei isso com Daniel durante a discussão da leitura, Fernando é bem parado, e às vezes tem que ser arrastado pela orelha. 
"Muitas coisas aconteceram durante o regime militar no Brasil. Muitas pessoas desapareceram. E fatos de que o país hoje se envergonharia foram ocultados para que pudéssemos voltar à democracia, sem que pessoas oriundas do regime fossem repreendidas. É como se o lado negro da História fosse apagado à custa da criação de um novo país."
A história ficou muito boa, com muitas reviravoltas, fiquei bem empolgada a partir do capítulo oito, e então a leitura fluiu bem tranquila. O melhor foi a raiva que senti ao perceber que fui totalmente enganada por um dos personagens, fiquei com muita raiva mesmo.
O autor fez uma super pesquisa para escrever o livro, e durante a discussão ele nos contou um pouco mais sobre toda essa pesquisa, e ainda trouxe várias curiosidades e fotos de lugares citados no livro.
O livro é espetacular, uma leitura que instiga o leitor a descobrir mais sobre o passado e a história de nosso país.

Precisamos dar valor a nossa literatura, conhecer mais sobre nosso povo. E ainda temos a chance de falar com o autor, o que enriquece muito a leitura.
Quanto a capa, deixem para prestar atenção nela depois da leitura, eu já tinha gostado da capa, mas depois da leitura fiquei admirando lembrando da história. A leitura coletiva continua até dezembro fechando a trilogia "Setor 27". Para participar é só procurar a Leticia e o "Estante Lz" no instagram. 
Até o mês que vem com "Ameaça Nuclear".


Sobre o autor:


DANIEL PEDROSA é engenheiro e autor de vários livros. Iniciou sua trajetória literária em 2007 com o romance No relógio da colina, publicado pela Novo Século. Nesse mesmo ano recebeu seu primeiro prêmio literário com o conto de mistério intitulado “O espírito da floresta”. Tem um estilo de narrativa objetivo e atraente, desenvolvido por meio de histórias atuais e surpreendentes. A característica mais marcante de seus textos é o suspense racional, inteligente e movido por situações lógicas.





Nenhum comentário:

Postar um comentário