Resenha: Cinco Dias para O Fim do Mundo - Lucas Rocha

09 abril 2020


Edição: 1
Editora: Página 7
ISBN: B085DBCVMB
Ano: 2020
Páginas: 85

Compre AQUI (E-book Kindle)
Sinopse: A avó de Camila nunca errou uma previsão, por isso ninguém ri quando ela diz que o mundo irá acabar dentro de cinco dias. Muito menos Camila. Com a notícia, a garota decide não ficar chorando pelos cantos, mas, sim, tentar aproveitar ao máximo seus últimos dias de vida com suas melhores amigas. Ao lado de Gabi, Teresa e Rafaela — que talvez seja mais do que uma amiga, se Camila tiver coragem de se declarar —, ela embarca dentro de um carro rosa para uma viagem pelo litoral de São Paulo, descobrindo que a mala do carro guarda surpresas, luaus podem ser perigosos, temporais são reveladores, freiras podem falar por Deus e alguns quartos de hotel só têm uma cama. O fim do mundo está próximo e é preciso correr contra o relógio!


Cinco dias para o Fim do Mundo esteve gratuito durante o começo da quarentena. Infelizmente, eu não consegui baixar gratuitamente, então o li pelo Kindle Unlimited. O porque de eu lê-lo? Piquenique Literário. Sim, ainda estamos fazendo nossos encontros, mas agora virtualmente pelo Instagram. A ideia da Thais e do Bruno - idealizadores do Piquenique Literário - é maravilhosa, pois mesmo em quarentena, podemos continuar a ler e discutir sobre o livro que escolhemos no mês.
"Você deve estar se perguntando: "você realmente está tranquila com toda essa história de fim de mundo?"
E aí eu respondo:
Claro que não!
Eu estava desesperada.
Não sei o que existe depois da morte e nem gostaria de descobrir aos dezoito anos. Mas o que eu poderia fazer?"
A sinopse é bem clara e, por se tratar de um conto - possui apenas 85 páginas - não vou me prolongar mais na descrição da história. Contudo, tenho que dizer que, mesmo com o título de "fim de mundo", o livro é tão gostoso de ler que o leitor acaba nem se dando conta de que Camila e suas amigas estão viajando porque o mundo vai acabar.

Lucas tem uma escrita leve e divertida, ri demais com a aventura dessas amigas e claro, com sua avó, Dona Francisca, a feliz portadora da notícia de que o mundo vai acabar. Dona Francisca é uma personagem peculiar que merecia mais destaque.
A família toda de Camila é divertida e tão realista que poderia ser a família de um conhecido. As coisas que acontecem toram tudo mais verdadeiro, dando a impressão de que sabemos exatamente quem são as personagens, e acabamos torcendo por elas, rindo com elas e viajando com elas.
"A propósito, será que vai ser tipo na virada do ano? Quando der meia noite, bum, tudo acabou?
Dei de ombros.
- A gente vai ter que esperar para ver - falei.
- Juntas - comentou Rafaela.
- Juntas - repeti, sorrindo."
Outro ponto positivo da obra é a familiaridade que temos por se tratar de um livro nacional. Também não posso deixar de mencionar que o autor trata assuntos polêmicos com carinho e muito respeito, atentando até para alguns alertas para as jovens durante a leitura. Mesmo sendo um conto, a leitura foi completa e satisfatória para mim. Achei fofo, divertido e extremamente realista.

Só posso indicar a leitura, vale muito a pena conhecer Camila e suas amigas. O carro rosa de Rafaela vai dar o que falar, mas neh? O mundo ta acabando mesmo! Bora aproveitar! <3
"Eu sei que a Igreja tem seus defeitos, porque no fim das contas ela é administrada por homens e eles são falhos, mas gosto de pensar que, se o fim chegar sem anúncio, é porque der ser sem anúncio."


Sobre o autor: 





Lucas Rocha é um bibliotecário com mestrado em Ciência da Informação, formado pela Universidade Federal Fluminense. Alguns de seus contos foram publicados em coletâneas impressas e digitais, com destaque para os projetos O Outro Lado da Cidade e Todas as Cores do Natal. Você tem a vida inteira, um livro LGBTQ+ que mostra a importância das amizades quando tudo parece não fazer sentido, é o seu primeiro romance.


Um comentário:

  1. Estou na torcida para que a Dona Francisca ganhe um conto só com as histórias dela! :) Muito bom mesmo o livro "Cinco dias para o fim do mundo". Leve e divertido!

    ResponderExcluir