Resenha: Molly- Colin Butcher

29 novembro 2019

Edição: 1
Editora: Faro Editorial
ISBN: 9788595810938
Ano: 2019
Páginas: 222

Compre AQUI

          Livro cedido em parceria com a editora
Quando um ex policial teve a ideia de criar uma agência para procurar por animais desaparecidos, ele percebeu que precisava de ajuda. Então viu uma foto num site de animais para doação e seu coração disparou. Elétrica e cheia de energia, ela havia sido abandonada pela terceira vez. Colin ficou apaixonado e os dois se tornaram inseparáveis.
Esperta, ágil e obstinada, Molly estava pronta para uma missão maior do que eles podiam sonhar.
Com treino, aquela que era considerada uma cadela rebelde e incontrolável, logo a tornou uma super detetive e não demorou para que a dupla começasse a resolver casos de desaparecimentos e furtos por todo o país.
Desde a busca por Pablo, o gato ruivo sequestrado, sobreviver à picada de uma cobra, até desenterrar um tesouro de joias roubadas em uma floresta, Molly é protagonista de inúmeras aventuras emocionantes, que ultrapassam a solução de casos, porque contam divertidas e emocionantes histórias de amor.
O AUTOR: COLIN BUTCHER é detetive e recupera animais roubados e desaparecidos há mais de vinte anos. MOLLY é uma cocker spaniel que já solucionou mais de cem casos, resultando no resgate de 64 gatos, 06 cachorros e uma tartaruga - muitos dos quais teriam morrido sem sua ajuda. Eles vivem na Inglaterra e a história deles já foi traduzida para mais de 13 idiomas

Imagine o desespero de perder seu animalzinho de estimação, ainda mais quando ele é considerado parte da família! O detetive Colin Butcher, um ex-policial que sempre amou animais, teve a ideia de ajudar tutores e seus animais perdidos, criando sua própria agencia, a U.K Pet Detectives (U.K.P.D).
No inicio, Colin fazia as buscas sozinho, mas sempre teve a ideia de um ter um cão farejador como parceiro, e essa ideia se tornou realidade após um caso que acabou mal. Colin queria ser mais ágil nos resgates para ter o máximo de sucesso nos casos.
'' Me senti muito mal por não ter conseguido ajudar melhor a Suzie, principalmente porque suspeitava que o pior ainda estava por vir.
 Droga... Se eu tivesse chegado antes, pensei, socando o volante totalmente frustrado''
A busca pelo cão perfeito foi longa, pois o cachorro escolhido deveria ser calmo para não assustar os gatos perdidos. Colin também não estava disposto a comprar um cachorro por seus princípios. O cachorro deveria ser adotado.
Assim que recebeu uma foto de Molly ele se apaixonou, e se dispôs a adota-la mesmo que não conseguissem treina-la para o trabalho. Molly já tinha passado por vários lares e foi devolvida por todos. Juntos eles solucionaram mais de cem casos, resgataram mais de 64 animais, entre outros animaizinhos. Eles ainda trabalham juntos e a parceria deles é simplesmente linda.

Esta foi uma leitura que me encantou, estou apaixonada por Molly e por Colin, os casos narrados por Colin no livro, tocam o coração  de qualquer pessoa que goste de animais. Colin é uma pessoa com um coração enorme, que sabe o valor dos animais e sabe retribuir todo o amor que eles possam oferecer.
Nesses anos de trabalho ajudou não só os animais e seus tutores, mas também várias pessoas que ele e Molly encontraram no caminho, seja com uma conversa, seja com carinho e afeição que Molly tinha por todos.
A relação entre ele e Molly é a relação de um pai com uma filha de quatro patas. Me identifiquei muito com a relação deles, ainda mais nos momentos em que ele dá as respostas por Molly, como se ela mesma estivesse falando com seu papai (eu também faço isso com a Ravena, minha filhinha, rsrs).
"Eu sei, pai, Molly pareceu dizer. Então por que não me deixa dormir?  Ela retribuiu o meu olhar por alguns segundos antes de se aninhar e continuar a dormir."
Molly é uma cachorrinha doce, mas também muito agitada, e como todo cachorro, faz coisas como comer meias e sapatos. Mas ela também sabe o momento de acalmar os clientes, e se dedicar em suas buscas. Com todo seu carinho ela conseguiu conquistar o coração de Sarah, namorada de Colin, que não gostava de cachorros.
Molly é um livro sobre amor, sobre bondade e, principalmente sobre o respeito aos animais e seres humanos, Colin e Molly mostram que sim, pode existir parceira entre o homem e os animais onde o amor fale mais alto, sem que haja exploração, nem maltrato a esses seres que  só sabem amar.

Durante seus casos Colin encontrou muitas coisas ruins, como canis clandestinos, onde os animais são mortos a tiro para que os donos do lugar não seja preso. Por isso meu respeito a esse senhor, que sempre opta por adoção de animais.
O trabalho de Molly, Colin e sua equipe, nos faz ter esperança de que algum dia , todo ser humano vai aprender a amar os animais,assim  como os tutores que encontramos no livro, assim como Colin e assim como todos que se identificaram com esta linda história.
''Exausto, me joguei em um banco próximo. Momentos depois, Molly subiu nele também, aconchegou-se em mim e me encarou com seus enormes olhos castanhos e pidões.''
 A edição está muito caprichada, é claro que Molly na capa está perfeita!!!
Encontrei alguns erros durante a leitura (em algumas frases palavras a mais, e em outras, a falta de palavras), mas nada que atrapalhe essa sensacional leitura.
Termino com duas dicas, leiam esta historia, e não se esqueçam que amor não se compra, então quando procurar um animalzinho, dê preferência para adoção, temos tantos animais esperando por um lar cheio de carinho, precisando de uma chance!


Sobre o autor:



Colin  Butcher é detetive e recupera animais roubados e desparecidos há mais de vinte anos.
Molly é uma cocker  spaniel que já solucionou mais de cem casos, resultando no resgate de 64 gatos, seis cachorros e uma tartaruga- muitos do quais teriam morrido sem sua ajuda.
Eles vivem na Inglaterra e a história deles já foi traduzida para mais de 13 idiomas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário