Resenha: Não Confie em Ninguém - Charlie Donlea

20 novembro 2018


Edição: 1
Editora: Faro Editorial
ISBN: 9788595810433
Ano: 2018
Páginas: 352
Compre AQUI

Livro cedido em parceria com a editora
Sinopse: O melhor livro de Charlie Donlea - até agora. O destino de Grace Sebold toma um rumo inesperado durante uma tranquila viagem com o namorado. O rapaz é assassinado... e ela é condenada pelo crime. Depois de dez anos na prisão, surge a chance de Grace provar sua inocência ao conhecer a cineasta Sidney. Em um documentário que exibe as falhas do processo, a cineasta questiona se a condenação foi fruto de incompetência policial ou se a jovem foi vítima de uma conspiração. Antes do término das filmagens, o clamor popular leva o caso ser reaberto, mas um novo fato provoca uma reviravolta: Sidney recebe uma carta anônima afirmando que ela está sendo enganada pela assassina. A cineasta começa a investigar o passado de Grace e quanto mais se aprofunda na história, mais dúvidas aparecem. No entanto, agora, o que está em jogo não é apenas a repentina fama e carreira, mas sua própria vida.





O livro traz a história de Grace Sebold, que durante uma viagem para Santa Lúcia, para o casamento de seus amigos, tem sua vida transformada após a morte de seu namorado Julian. O corpo de Julian é encontrado em uma praia e, após investigações da policia local, Grace é considerada a principal suspeita do assassinato.
“O sangue era um problema. Eu soube assim que o senti pingar em meu rosto. Ele escorria do contorno do couro cabeludo dele deslizava pela mandíbula, até gotejar no penhasco de granito, primeiro em gotas vermelhas esporádicas, como os primeiros pingos de chuva de uma tempestade que se aproxima, e depois, em um fluxo continuo, como se uma torneira tivesse sido conectada no lugar de sua cabeça onde eu a golpeei.”.
Grace é condenada e levada para a prisão. Dez anos após sua condenação, Grace que sempre alegou ser inocente, tem a chance de provar sua inocência ao escrever uma carta para Sidney Ryan, uma cineasta que já havia conseguido provar a inocência de outros réus com seus documentários.
Sidney aceita ajudar Grace, já que essa seria sua chance de mostrar um grande caso, e conseguir um bom horário na televisão para seu novo documentário. “A Garota de Sugar Beach” é um sucesso entre os telespectadores, e Sidney acredita que conseguirá provar a inocência de Grace.
Assim que começa a investigar mais a fundo a história, Sidney encontra várias discrepâncias no caso, e a justiça tentando abafar o caso, acaba anulando os crimes e libertando Grace. Com seu documentário quase todo pronto, surge uma nova prova que mostra que Grace pode não ser realmente inocente, e Sidney começa a desconfiar de tudo o que descobrira até o momento. O aparecimento de um novo personagem , faz com que tudo mude, e a verdade venha à tona, ou pelo menos o que parece ser a verdade.

Com uma narrativa inteligente e envolvente, o autor tem o poder de prender o leitor em todo momento, fazendo com que o mesmo se prenda a cada detalhe, desconfiando de todos, e tentando desvendar esse caso tão fascinante e obscuro, onde o amor e a culpa se misturam.
Em cada momento o autor nos leva a acreditar em algo diferente, e em questão de segundos, perder toda a fé em tudo que parecia já resolvido, mostrando que nem tudo é o que parece, e que as pessoas podem tem segredos e remorsos do passado.
“A sala do tribunal só tinha lugares em pé. Todos os bancos estavam ocupados, com as pessoas se apertando uma ao lado da outra. Nos bancos da frente, os familiares e amigos- os da vitima, de u, lado; os da ré, do outro. O resto da multidão era constituído por espectadores ansiosos, que consideravam um lugar na sala do tribunal mais cobiçado do que um ingresso para afinal do campeonato de beisebol.”
Narrado em terceira pessoa, o livro conta com uma riqueza de personagens fazendo com que a trama se torne ainda mais atraente. O enredo traz vários lados do acontecimento, mostrando motivos que cada um tem para ser suspeito. Um thriller realmente excitante, com um final provocante que pode não agradar a todos, mas que me deixou sem reação. Este foi um dos melhores thrillers que já tive a oportunidade de ler, recomendo a leitura, e para quem já leu conte o que você achou do final (sem spoiler, é claro).
A edição esta sensacional, desde a capa que chama o leitor até a revisão que está impecável. Com páginas amarelas e fonte confortável para a leitura. A Faro como sempre está de parabéns!













Sobre o autor:




Charlie Donlea vive em Chicago com sua esposa e dois filhos. Um de seus hobbies é pescar em lugares praticamente desertos do Canadá. Essas viagens por estradas paradisíacas inspiraram o cenário para o seu livro de estreia. Ávido leitor, é também apaixonado. Quando decidiu escrever seu primeiro livro, ele se preparou para produzir algo como tudo o que gosta de encontrar nos seus filmes e livros prediletos: uma história capaz de deixar o leitor refletindo sobre ela por muito tempo.