Resenha: Pecadores - Lily Lua

19 maio 2018

Edição: 1
Editora: Buriti
ISBN: 9788566725827
Ano: 2015
Páginas: 340
Compre AQUI - E-book Kindle

E-book cedido pela autora para resenha
Sinopse: O Colégio Católico São Cipriano de Cartago recebe os jovens mais ricos do Brasil e se orgulha de sua rigorosidade, mas esconde debaixo dos fios de ouro um poço de hipocrisia. Quando Eva entra nesse mundo, sua vida muda para sempre. A jovem é arrebatada por uma avalanche de mistérios enquanto tenta desfazer a teia de mentiras que se formou em torno de uma intrigante morte. O acaso a leva para o caminho da perdição e, para agravar a situação, seu coração entra em jogo quando ela vê seu destino puxá-la na direção de problemas em dobro. Ela se vê presa entre mentiras, ardis e a descoberta do amor verdadeiro, num falso mundo santo onde precisa correr atrás de respostas. Muitos são suspeitos, talvez nem todos sejam culpados. Mas são todos pecadores.




Pecadores nos traz a história de Eva, uma adolescente que é enviada para um colégio interno chamado São Cipriano onde só a elite estuda. No seu primeiro dia ela conhece Patrícia que apresenta as dependências da escola. Ela é uma aluna modelo de São Cipriano, assim alerta Eva sobre os lugares que ela deve evitar para não se envolver em problemas. O lugar onde é conhecido pelo nome de “Ponto Cego” onde os alunos com pais importantes tem a liberdade de fazerem o que quiser desde que ninguém os peguem.
"Ela suspirou longa e lentamente. Em seus olhos, vi grande pesar. — Você nem imagina, não é? — Patrícia se aproximou de mim sussurrando, com medo de que alguém a ouvisse. Na verdade não parecia medo, parecia mais vergonha. — Eu fui do Ponto Cego, Eva. Eu já vi tudo isso de perto e não acabou bem. Confia em mim e sai de perto deles enquanto é tempo."
Depois de cruzar com alguns alunos e esbarrar em uma das integrantes do grupo do Ponto Cego, Eva é levada a biblioteca onde conhece os gêmeos Téo e Tiago Abramovich, um o oposto do outro. Eva tbm conhece Ananda sua colega de quarto que se torna sua amiga. Ananda começa a frequentar o Ponto Cego e a participar das festas distanciando-se de Eva. Após acontecer uma tragédia Eva vai tentar de todas as formas saber da verdade nem que pra isso ela tenha que fazer parte do grupo que mais fora alertada a se afastar.
"O gramado atrás da biblioteca não era nem de longe extraordinário. Não passava de um canto escuro escondido pela sombra das árvores onde uma dúzia de adolescentes se espremia. Era isso que todos os alunos do São Cipriano queriam, era por isso que as garotas se estapeavam no começo do ano a fim de conquistar algum desses populares, era nisso que eu estava me metendo."
Primeiramente queria dar os parabéns a autora pela incrível história. Quando você começa a ler pensa
“Ah é só mais uma historinha de romance adolescente num colégio interno”, mas vc se engana e percebe que tem intriga, assassinato, romance, mistério entre outros temas nele. Gostei da composição dos personagens, mesmo tendo vários que interagem diretamente com os principais (como no livro temos vários, não vou me estender e sim falar do conjunto). A química entre Eva e Téo é simplesmente perfeita. Eva é decidida, carinhosa e esperta. Téo é um amor, atencioso e super legal.
"— Agora sim é a minha menina. — Nossos lábios se encostaram bem lentamente, como se tivéssemos todo o tempo do mundo. — Eu te amo, Viola. Te amo, Eva. Mais uma vez ele me envolveu em seu abraço confortável e me deliciou com seus beijos que conseguiam fazer cada parte
do meu corpo amolecer diante do toque suave de sua boca na minha. Agora não doía mais. Eu sabia que Téo me amava e isso era tudo que importava."
Para descobrir a verdade que se esconde entre as paredes do Colégio Cipriano, Eva se submete a tudo (sim a mocinha não é tão inocente) mesmo que isso interfira na relação com seus pais. Um ponto ruim do livro foi que no início é um pouquinho arrastado (me fez querer desistir) mas quando chega no meio da história as coisas começam fluir. A trama tem um nível de envolvimento em que você começa meio que sem esperar nada e ai só para quando termina. A leitura é rápida e clara, e sobre o final, gente do céu, só lhes digo uma coisa: Nem tudo que parece é. E o final tem uma surpresa bem legal que ajuda a entender os três finais criados pela autora. Do mas eu indico e peço que leiam essa intrigante história.









Sobre a autora: 


Uma sonhadora desde pequena, Lyli Lua se encontrou no mundo das letras ainda muito jovem folheando as primeiras páginas dos livros de Pedro Bandeira.
Leitora ávida desde que aprendeu a ler, amou a escrita quando conheceu esse mundo e isso sempre ficou claro a todos ao seu redor quando ela começava a ler seus pequenos e infantis contos para toda a família. No primário escrevia para o jornalzinho escolar com uma coluna sobre anime e mangá e, mais de uma vez, recitou seus textos na frente de sua turma inteira.
Mais tarde foi convidada para integrar uma equipe com um objetivo ambicioso: escrever um livro. Durante meses trabalhou com os colegas de escola para o projeto Abrace Um Aluno Escritor apoiado pelo Instituto C&A e em 2003 publicou com amigos o livro "LECO: Jogando com a Vida", uma obra infantil sobre deficiência e inclusão.
Aos doze, numa nova escola, foi homenageada mais de uma vez pelo professor de redação por causa de seu talento e chegou à final do concurso de poesia do colégio. Cursou ensino médio numa escola técnica e aproveitou todas as oportunidades de reunir conhecimento, estudando rádio e TV, produção cultural e teatro. Escreveu peças, roteiros, músicas e começou a rascunhar seu primeiro livro. Foi nesta época que descobriu a eficiência da internet em difundir suas ideias e começou a postar histórias online, conseguindo assim os primeiros leitores. Em 2015, foi convidada a integrar a equipe do Universo Paralelo, site para compartilhamento de histórias online. No mesmo ano, invadiu o Wattpad para mostrar seus livros novos. Em 2016, convidada pela amiga e também escritora Carol Dias, passou a integrar a redação da PUBLIQUEI Revista com uma coluna própria sobre o universo literário e com dicas para novos autores.
Viciada em redes sociais e entusiasta de cultura pop, é cosplayer e youtuber, fã de séries de TV variadas e obcecada por cinema e teatro musical. Ativista política e defensora dos direitos humanos, acredita no papel social da literatura como formadora de mentes questionadoras. Fã do escritor aclamado Douglas Adams, se considera nerd e é admiradora dos enredos das histórias de super-heróis. Diz que herdou delas a atenção aos detalhes e a construção de personagens complexos e imperfeitos, o que considera sua marca.
“Pecadores” é sua primeira obra individual publicada, que foi escrita primeiro com o objetivo de ir para a internet, mas só ganhou forma em 2015 pela editora Buriti e em 2016 nas plataformas online como ebook. “Íris” vem como seu segundo livro e a autora o classifica como “uma celebração ao milagre de viver”.