Resenha: Deixada Para Trás - Charlie Donlea

07 janeiro 2018


Edição: 1
Editora: Faro Editorial
ISBN: 9788595810082
Ano: 2017
Páginas: 368

Sinopse: Nicole Cutty e Megan McDonald são alunas do ensino médio na pequena cidade de Emerson Bay, Carolina do Norte. Quando elas desaparecem de uma festa na praia em uma noite quente de verão, a polícia inicia uma busca maciça. Nenhuma pista é encontrada e a esperança é quase perdida, até Megan milagrosamente aparecer depois de escapar de um bunker no fundo da floresta.
Um ano depois, o best-seller de sua provação transformou Megan de heróina local para celebridade nacional. É uma história triunfante e inspiradora, exceto por um detalhe inconveniente: Nicole ainda está desaparecida.
A irmã mais velha de Nicole, Livia, é uma perita forense e espera que em um breve dia o corpo de Nicole seja encontrado e entregue a alguém como ela para analisar as provas e finalmente determinar o destino que sua irmã teve. Em vez disso, a primeira pista para o desaparecimento de Nicole vem de outro corpo que aparece no necrotério, de um jovem ligado ao passado de Nicole. Livia vai até Megan para pedir ajuda, esperando descobrir mais sobre a noite em que as duas foram levadas. Outras meninas também desapareceram e Livia está cada vez mais certa de que os casos estão conectados.
Mas Megan sabe mais do que ela revelou em seu livro best-seller. Flashes de memória estão se juntando, apontando para algo mais escuro e mais monstruoso do que sua memória descreve. E quanto mais ela e Livia cavam, mais elas percebem que às vezes o verdadeiro terror está em encontrar exatamente o que você está procurando.


Quero começar essa resenha dizendo que fui enganada do começo ao quase fim. Me senti uma boba, mas ADOREI! Agora, vamos pra resenha:

Logo no começo do livro conhecemos Lívia, irmã mais velha de Nicole e que está se especializando em patologia forense. Lívia é uma mulher forte e decidida que não aceita o fato de sua irmã ter desaparecido. Após um ano do desaparecimento da mesma, Lívia ainda busca respostas e pode encontrar algumas delas em um corpo que, aparentemente, foi dado como suicídio. Lívia então, vai atrás de Megan, melhor amiga de sua irmã que foi sequestrada junto com ela mas que conseguiu fugir. Mas fuçar o passado de Nicole pode ser algo doloroso, pois a mesma não era quem a família esperava. Nicole tinha um lado sombrio e vingativo que nos é revelado através dos capítulos em que retornamos ao verão do sequestro.
Lívia busca respostas, mas será mesmo que é melhor obtê-las?
"O país estava atônito não por causa da garota que tinha desaparecido, mas daquela que voltara para casa."
Por outro lado, conhecemos Megan, a garota linda, inteligente e filha do xerife da cidade. Megan não sabe como conseguiu fugir, ela tenta aparentar normalidade mas está mudada. Depois de publicar um livro falando sobre o tempo de cativeiro, todos a consideram uma heroína, uma sobrevivente. Mas será mesmo?

Além dos pontos de vista de Megan e Lívia, o leitor também acompanha o ponto de vista da pessoa que orquestrou o sequestro. O cativeiro de suas vítimas e seus pensamentos mais sombrios. 
"Nosso mundo real e o mundo real dele são experiências distintas. Nós temos amor, afeto e relacionamento. Ele não. Assim, quando o cara captura essas jovens e as remove para seu mundo imaginário, elas lutam e retaliam. E ele fica chocado com a resistência delas. Não consegue entender porque não gostam de estar com ele. Não compreende porque elas não o amam do jeito que ele as ama."
Este foi meu primeiro contato com a escrita do autor, seu primeiro livro publicado aqui no Brasil, A Garota do Lago, foi lido e resenhado pela Geeh aqui no blog. Claro que eu comprei meu exemplar, mas ainda não consegui lê-lo. Lendo algumas resenhas do mesmo, cheguei a conclusão que Deixada para Trás está melhor escrito e com uma história mais aterradora do que o livro anterior. 

Charlie consegue conquistar o leitor, o suspense é tanto que não conseguimos deixar de ler em momento nenhum. Sabe aquela frase: "Só mais um capítulo"? Pois bem, fiquei me falando isso durante os dois dias que levei  para lê-lo e quando virei a última página, fiquei de boca aberta!
“Às vezes, encontrar respostas resulta num novo conjunto de perguntas."
A narrativa é em terceira pessoa e acompanha os pontos de vista dos personagens principais. A trama gira em torno do presente e passado, nos revelando em doses homeopáticas o que aconteceu naquele verão. 
A edição da Faro está linda! Como vocês podem ver na foto, o kit enviado a nós contém um par de luvas e uma caixinha de Cetamina (que é uma medicação utilizada principalmente para induzir e manter a anestesia. A substância induz um estado de transe, proporcionando alívio da dor, sedação e perda de memória). Só por ai vocês já deve imaginar o que nos espera neh? rsrsrsrs
A capa também está linda e a diagramação perfeita! As páginas alternam de cor conforme o tempo em que é narrado: as claras revelam a história depois do sequestro e as páginas mais escuras falam da história antes do sequestro das garotas, tudo com datas. As letras possuem tamanho confortável para a leitura e não encontrei nenhum erro de revisão relevante. Enfim, um livro lindo com uma história maravilhosa que merece ser lido. 


Avaliação: 


Sobre o autor: 



Charlie Donlea vive em Chicago com sua esposa e dois filhos. Um de seus hobbies é pescar em lugares praticamente desertos do Canadá. Essas viagens por estradas paradisíacas inspiraram o cenário para o seu livro de estreia. Ávido leitor, é também apaixonado. Quando decidiu escrever seu primeiro livro, ele se preparou para produzir algo como tudo o que gosta de encontrar nos seus filmes e livros prediletos: uma história capaz de deixar o leitor refletindo sobre ela por muito tempo.