Resenhando Contos: A Velha do Tempo - L.L. Alves

27 novembro 2017


Edição: 1
Editora: independente
ISBN: B075WY4CF7
Ano: 2017
Páginas: 41

Compre AQUI.
Sinopse: Sorrir ou chorar? Lutar ou correr? Apesar de nunca terem dito que ela tinha a capacidade de vencer todos os obstáculos e ser a heroína de sua própria história, Elisa fará de tudo para tirar o feitiço que a Velha do Tempo lançou sobre seu mundo. Numa trajetória de aprendizado e conhecimento, a menina de doze anos aprenderá sobre aceitação, coragem e amor. Mas cuidado: ao adentrar o Mundo Reflexo, nada mais será como antes.                  Com um enredo que remete às fábulas, a autora aborda temas presentes na vida de crianças, jovens e adultos. Os leitores perceberão que os desafios vivenciados por Elisa não são tão diferentes daqueles enfrentados por eles mesmos. Afinal, encarar o reflexo que nos fita no espelho é a batalha mais árdua de se vencer.

Elisa, com apenas doze anos, já passou por muita coisa em sua vida. Ainda passa pra falar a verdade. Elisa é motivo de risinho na escola onde estuda e sua única amiga parece ter arrumado outra melhor amiga.
Elisa então se desespera. O mundo poderia ser melhor sem ela, certo? Ninguém perceberia se ela desaparecesse, ninguém sentiria sua falta...
Enquanto esses pensamentos rodeiam Elisa, a Velha do tempo ataca, estagnando o tempo real, leva Elisa para o Mundo Reflexo onde ela aprenderá a superar seus desafios e amar a si mesma.

Partindo dessa premissa, a autora cria uma fábula com uma bela lição para todos os jovens. Os desafios de Elisa, apesar de ser em um mundo fantástico, não são tão diferentes do que presenciamos no mundo real.
A narrativa é em terceira pessoa, acompanhando a personagem. A leitura é leve e rápida, sem muitas descrições. A autora vai direto ao ponto e aborda os temas com maestria.
"- O divergente assusta. O incomum é estranho. O inusitado intimida - ele elucidou, empurrando-a com delicadeza para um dos barcos ancorados nas pedras. - A culpa não é nossa, criança, é de quem não é capaz de respeitar as diferenças e aceitá-las. Somos responsáveis somente pelos nossos atos, não pela reação que causamos. Infelizmente, nem todos serão capazes de contemplar a nossa peculiaridade."
O que me incomodou, e sempre vai me incomodar nesse tipo de leitura, é o drama da personagem em não se aceitar do jeito que ela é, e também, a idade da personagem. Com essa idade, todos os sentimentos são aumentados e o drama parece ser maior. Mas entendo onde a autora quis chegar e a parabenizo pelo ótimo conto. Uma pena que são poucas páginas.

Do mais, indico sim a leitura. Fazia tempo que eu não lia nada da autora e relembrei porque gosto tanto de seus livros: sua escrita é ótima, abrangente, sucinta e real. Uma delícia de ler.
O conto é pequeno, o li em uma sentada. Vale super a pena!


Avaliação: 


Sobre a autora: 


L. L. Alves, nome artístico de Luene Langhammer Alves, é formada em Letras - Língua e Literaturas Inglesa pela Universidade Federal de Santa Catarina. Apaixonada pelo mundo das letras, mescla seus dias entre leituras e escritas. Ao todo, já escreveu mais de dez livros, variando entre fantasia, romance e chick-lit.
Começou a ter gosto pela leitura ao ler a famosa série da escritora britânica J. K. Rowling, Harry Potter. Aos poucos foi moldando em sua mente a ideia de se tornar uma escritora. Então aos 13 anos de idade escreveu seu primeiro romance: Mudanças, publicado na Bienal de SP em 2014 pela editora Modo. L. L. Alves escreveu mais dois livros na sequência, ambos não publicados. Mas não parou por aí: em 2010 ficou deslumbrada com a ideia de uma saga. Instituição para Jovens Prodígios é a primeira saga da autora e possui 4 volumes: uma sequência que nos conta a história de Lara Müller, uma jovem carioca superdotada que deseja proporcionar um bom futuro para sua família, mas que encontrará muitos empecilhos em seu caminho.
A autora está sempre com novos projetos, seja sua primeira trilogia ambientada em um novo universo, livros únicos, contos ou pequenos textos.
A autora pretende continuar escrevendo cada vez mais livros intrigando o mundo com seus mistérios e fantasia e nunca deixando a vontade de chegar à última página passar.