Resenha: A Once Upon a Time Tale - O Despertar - Odette Beane

29 dezembro 2016





Edição: 1
Editora: Planeta
ISBN: 9788542201819
Autor: Odette Beane
Titulo original: Reawakened – A Once Upon a Time Tale
Ano: 2013
Páginas: 304
Tradutor: Júlio Andrade Filho
Adicione ao "Skoob"

Sinopse:
Emma Swan sabe muito bem como se virar sozinha. Ela foi abandonada quando ainda era um bebê e a vida não tem sido exatamente um conto de fadas para ela. Quando o filho que ela abandonou anos atrás a encontra tudo se tornará ainda mais complicado. Henry tem 10 anos agora e acredita que a mãe tenha nascido em um mundo alternativo mágico e que, seja a filha desaparecida da Branca de Neve com o Príncipe Encantado. Emma não acredita em uma palavra, mas de acordo com Henry, ela é a única que pode quebrar a maldição, jogada pela Rainha Má, e que afeta todos os personagens dos contos de fadas. Eles estariam presos na nossa realidade, na cidade de Storybrooke, sem seus poderes mágicos e sem qualquer lembrança de quem realmente são.
Resenha:
"Ninguém nunca disse que o verdadeiro amor era fácil."
Eu não sei muito bem o que falar sobre esse livro. Você já assistiu "Once Upon a Time", a série da ABC estúdios criada por Edward Kitsis e Adam Horowitz? Se você já assistiu a primeira temporada da série, que atualmente já esta em sua sexta temporada, então já sabe exatamente o que vai encontrar nesta leitura, pois o livro é praticamente o roteiro da série.

Para quem ainda não assistiu, “Once Upon a Time” (série e livro) vamos ao resumo.
Ao iniciar a leitura somos apresentados a Emma Swan, uma caçadora de recompensar. Seu trabalho como detetive particular é encontrar e capturar qualquer um que esteja com sua cabeça a prêmio.
Ela também é uma mulher muito solitária e com um passado bastante conturbado, afinal ela foi abandonada pelos pais quando ainda era um bebê e desde então passou diversos anos em lares adotivos e orfanatos, até completar a maior idade.
Mas, além disso, existe um outro fantasma no passado de Emma que a assombra diariamente: o fato de ter engravidado e dado seu filho para adoção.
Apesar da solidão e da constante lembrança do seu ato, ela acredita ter feito o melhor para a criança. Só que isso não impede de que no dia do seu aniversário ela deseje, ao assoprar as velinhas de um bolo que ela mesma comprou, um pouco menos de solidão. E é neste momento em que sua campainha toca, revelando um garoto, que afirma ser seu filho. Obviamente Emma fica chocada, mas ao mesmo tempo emocionada com a possível presença do filho em sua vida.
Ela então decide levar o garoto de volta para casa, e assim, eles partem para Storybrooke. E durante a viajem ela descobre que Henry acredita que todos em sua cidade estão sob o efeito de uma maldição, que todos os habitantes de Storybrooke são na verdade personagens de contos de fadas, que foram amaldiçoados pela Rainha Má e obrigados viver em um mundo sem magia e sem o conhecimento de quem realmente são. E o melhor (ou pior): Ele acredita que Emma é a filha perdida da Branca de Neve e do Príncipe Encantado, e a única que pode salvá-los da suposta maldição.
“- Não duvide de si mesma agora, querida – disse Rumpelstiltskin. – O amor nos faz mal. Ele assombra nossos sonhos e destrói nossos dias. Começa guerras e termina vidas. O amor já matou mais que qualquer doença. A cura? Esse é um presente.”
Enfim, o livro é um resumo da série, de todas as cenas, sem exceções, intercalando com o presente e o passado, assim como também ocorre na adaptação e narrado em terceira pessoa.
Odette Beane é descrita como a autora do livro, e que a obra foi INSPIRADA na serie, o que é totalmente risível, afinal o livro é a versão fiel do que foi apresentado na TV, ela apenas passou para o papel. Não tem nada novo por aqui. Este é um livro para quem realmente é fã da série, ou quem gostaria de assistir.
Quando a editora Planeta lançou a obra eu a queria desesperadamente, pois me encaixo no requisito de super fã da série, mas estava esperando encontrar algum acréscimo, algo para somar a experiência de assistir, o que não aconteceu, mas relembrei vários detalhes da primeira temporada que eu havia esquecido, então foi uma leitura bastante proveitosa e divertida.

Sobre a edição física, é uma obra muito bonita. O livro é dividido em três partes, cada qual intitulada respectivamente como: “Corações Errantes”, “Corações Perdidos” e “Achados e Perdidos”. A diagramação também é bastante elaborada, dá ao livro a aparência de um livro antigo de contos de fadas, com sumário e capítulos com a primeira letra do texto em uma fonte rebuscada e medieval, e todos possuem um título especifico. A revisão esta impecável, sem erros aparentes, folhas amareladas e fonte bastante agradável para leitura.