Resenha: Horror na Colina de Darrington - Marcus Barcelos

28 dezembro 2016


Edição: 2
Editora: Faro Editorial
ISBN: 9788562409790
Ano: 2016
Páginas: 144

Compre: Amazon / Saraiva

Livro cedido em parceria com a editora
Sinopse: Em 2004, Benjamin Simons deixa o orfanato em que viveu desde a infância para ajudar alguns parentes num momento difícil: com sua tia debilitada e o tio trabalhando dia e noite, precisavam de alguém para tomar conta de sua prima Carla, de apenas cinco anos de idade.
No entanto, certa madrugada, a tranquilidade da colina de Darrington é interrompida por um estranho pesadelo, que vai tomando formas reais a cada minuto. Logo, Ben descobre-se preso numa casa que abriga mistérios, onde o inferno parece mais próximo e o mal possui uma força evidente.
Passaram-se mais de 10 anos. Isso tudo aconteceu quando Ben estava com dezessete anos, e foram experiências das quais ele preferia esquecer completamente…
Mas aquele passado o acompanha de perto. Ben sente que precisa voltar e sabe que, ou desvenda tudo ou sempre viverá com medo. Então, ele decide contar, e traz numa narrativa angustiante e rica em detalhes tudo o que viveu e todas as batalhas impensáveis que travou para tentar manter a si próprio e a jovem prima em segurança. E se descobre no centro de uma conspiração capaz de destruir até a sua própria sanidade.
Onde termina o inferno e começa a realidade?


Quando vi que a faro Editorial relançaria este livro, fiquei bem empolgada para lê-lo. Amo terror/horror e o livro está tão lindo fisicamente que eu compraria mesmo se fosse um romance meloso! rsrsrsrsr
"Atrás de mim, um bizarro barulho de cascos subindo as escadas começou a soar. Acima, a viga rangia assustadoramente.
E, assim, o medo também se apoderou do meu coração. Segurei a Carlinha no meu colo e corri o mais rápido que pude para o quarto."
A sinopse é bem explicativa e não vou me prolongar para não dar spoilers, pois o livro é pequeno, possui apenas 144 páginas, e com o final impactante que tem, espero mesmo que tenha uma continuação!
Logo no começo, somos apresentados a Ben, um jovem de 17 anos que vai nos contar uma história. A princípio, ficamos hipnotizados com sua narrativa angustiante e sucinta. Ficamos com medo junto com ele e tentamos achar uma saída para o que quer que esteja acontecendo na casa de seus tios.
Eu tenho muito medo de assistir a filmes de terror que tenham crianças, e gente, quase infartei com a priminha de Ben, Carlinha. Não conhecemos muito dos personagens secundários, somente o que Ben nos conta, mas todo o horror que Ben passa, é para manter a si mesmo e Carlinha em segurança.
"(...) Éramos só eu e a Carla.
E para protegê-la, pensei, encarando a entrada escura para o porão, de mãos dadas com minha priminha, eu iria até o inferno se fosse necessário."
O autor soube dosar a escrita de uma maneira que o leitor não sabe se Ben está louco ou se realmente tudo aquilo aconteceu de fato. Tudo é narrado minuciosamente, mesmo depois de 10 anos do ocorrido, o que deixa tudo no mais absoluto suspense. Devorei o livro em algumas horas, pois fiquei curiosa demais com os acontecimentos e não queria largar o livro. Mau de leitor neh? Mas um bom enredo também ajuda, e o autor conseguiu isso neste livro - sem pontas soltas, bom desenvolvimento e um personagem carismático que ganha o leitor logo no início do livro!
Infelizmente, senti falta de mais sangue. Sim, eu amo um livro bem sangrento e acreditei que este seria assim. Mesmo não suprindo todas as minhas expectativas, foi um livro gostoso de ler, cheio de mistério, suspense e com um personagem que beira a loucura.
"- Existe um mal muito grande envolvido, Ben. Algo que ultrapassa qualquer entendimento humano de maldade. E essa maldade se alimenta de inocentes, de desespero. Alimenta-se de vida..."
A narrativa é em primeira pessoa, pelo ponto de vista de Ben, o que já deixa o leitor ávido para saber mais e mais. Ben alterna entre passado e presente e nos dá provas e bastidores do caso nos dias atuais. O livro todo está muito bem feito: Folhas grossas, letras em tamanho confortável para a leitura, bom espaçamento, sem erros de revisão e muitas ilustrações lindas que dão todo um chame (e medo) para o livro. Parabéns a editora pelo trabalho maravilhoso!
Indico o livro para aqueles que, como eu, gostam de um bom horror. Mesmo sendo apaixonada pelo gênero, eu li durante o dia poque não tive coragem de ler a noite! rsrsrsrsrsrs


Avaliação: 



Sobre o autor: 



Nascido e criado no Rio de Janeiro, Marcus Barcelos é graduando em Jornalismo pela Universidade Estácio de Sá.
Ávido por literatura e escritor amador desde os 10 anos de idade, possui diversos textos, contos, resenhas, crônicas e poesias publicadas na internet e em antologias publicadas por diversas editoras. Tem como inspiração os grandes mestres do terror e suspense Stephen King, Edgar Allan Poe e H. P. Lovecraft.
Além da paixão por literatura, Marcus também tem paixão pelos esportes. É treinador de boxe da Federação do Estado do RJ e surfista nos finais de semana. Ou sempre quando tem onda boa.
Sucesso no Wattpad, com mais de 400.000 leituras, “Horror na Colina de Darrington” é seu primeiro romance publicado.