E Viveram Felizes Para Sempre - Julia Quinn

21 dezembro 2016

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580416374
Autor: Julia Quinn
Serie : Os Bridgertons – Livro 9
Titulo original: Happily Ever After
Ano: 2016
Páginas: 256
Tradutor: Viviane Diniz
Adicione ao "Skoob"

Sinopse:
Alguns finais são apenas o começo...
Era uma vez uma família criada por uma autora de romances históricos...
Mas não era uma família comum. Oito irmãos e irmãs, seus maridos e esposas, filhos e filhas, sobrinhas e sobrinhos, além de uma irresistível matriarca. Esses são os Bridgertons: mais que uma família, uma força da natureza.
Ao longo de oito romances que foram sucesso de vendas, os leitores riram, choraram e se apaixonaram. Só que eles queriam mais. Então começaram a questionar a autora: O que aconteceu depois? Simon leu as cartas deixadas pelo pai? Francesca e Michael tiveram filhos? O que foi feito dos terríveis enteados de Eloise? Hyacinth finalmente encontrou os diamantes?
A última página de um livro realmente tem que ser o fim da história? Julia Quinn acha que não e, em E viveram felizes para sempre, oferece oito epílogos extras, todos sensuais, engraçados e reconfortantes, e responde aos anseios dos leitores trazendo, ainda, um drama inesperado, um final feliz para um personagem muito merecedor e um delicioso conto no qual ficamos conhecendo melhor ninguém menos que a sábia e espirituosa matriarca Violet Bridgerton.


"E Viveram Felizes para Sempre" é nono livro da serie "Os Bridgertons", precedido por "O Duque e Eu", "O Visconde que me Amava", "Um Perfeito Cavalheiro", "Os Segredos de Colin Bridgerton", "Para Sir. Philip, Com amor", "O Conde Enfeitiçado", "Um Beijo Inesquecível" e "A Caminho do Altar", respectivamente. Para ler as resenhas já publicadas aqui no blog é só clicar nos títulos.

Resenha:

Eu sempre me sinto um pouco órfã quando as minhas series favoritas acabam, em especial quando se trata de romance de época, com essas famílias imensas e super espirituosas, pois é inevitável que a gente se sinta um pouco “membro” daquele determinado clã.
Não foi diferente quando virei a ultima pagina de “A Caminho do Altar”, o livro deveria ser o encerramento de “Os Bridgertons”. Mas então Julia Quinn resolveu nos presentear com mais um livro, mais um pedacinho dessa família maravilhosa. Quanta alegria para nos, fãs, não é mesmo?

“E Viveram Felizes Para Sempre “ é aquele algo mais que a gente sempre sente falta ao terminar uma leitura. É inevitável não ficar se perguntando o que aconteceu com aquele personagens, ou que eles fizeram depois, e “enes” outras perguntas.  E na serie de Julia Quinn não é diferente, todos os livros possuem alguma  ponta solta, algum detalhe que passa despercebido (não aos olhos dos fãs , é claro!) e que a autora resolveu nos trazer a resposta neste livro maravilhoso!!

É inegável que em todo romance de época existe um pouco de conto de fadas, e assim como nos contos, nunca ficamos sabendo o que aconteceu depois do “E Viveram felizes para sempre”. Será que rolou briga, divorcio, muitos bebes ou algo do tipo!? Aqui descobrimos tudo.
"Ter 41 anos definitivamente não a tornava velha demais para ter um pouquinho de prazer com o desconforto dos irmãos."
Todos os oito irmãos Bridgertons possuem contos específicos neste livro , e assim como nos, não estão em um ordem cronológica, mas são ordenados exatamente na sequencia em que os livros foram publicados.

Acho que não vai ser novidade pra ninguém se eu revelar que meu conto favorito foi o de “O Visconde que me Amava”, Anthony e Kate tem meu amor eterno, fim. Mas eu também fui cativada pelo conto extra, onde a autora detalhou como foi que a matriarca, Violet Bridgerton, iniciou a família, como foi que ela conheceu seu marido e como o amor entre os dois nasceu.
Foi incrivelmente lindo e apaixonante e também extremamente triste, afinal a autora narra tudo até o momento da morte de Edmund. O que não é um spoiler, ok? Considerando que ficamos sabendo disso logo no inicio de "O Duque e eu"!! Hahaha
“ – Você não ia gostar se eu guardasse segredos, ia?
Ele agarrou a moldura da porta ate os nos dos dedos ficarem brancos.
-Pare de se comportar como se estivesse gostando disso – grunhiu ele.
-Ah, mas isso seria uma mentira, e é pecado mentir para o marido.
Sons estranhos começaram a vir da garganta de Anthony, que parecia engasgado.
Kate sorriu.
-Eu não prometi sinceridade em algum momento?
-Era obediência – rosnou ele.
-Obediência? Certamente que não.”
                                                                     - Kate e Anthony – pagina 47
Enfim... É um livro comercial? É sim, é inegável que ela resolveu a criar esses segundos epílogos apenas para prolongar um pouquinho mais o sucesso da serie. Mas, é um livro escrito com amor, isso fica claro logo que começamos a leitura. Nada é pouco elaborado, pelo contrario, possui uma riqueza de detalhes encantadora. E também fica claro o carinho que a autora tem pelos seus fãs, este é um livro para eles, é valido frisar, e também fica bastante claro no inicio de cada conto, onde está uma explicação divertida da autora sobre como foi o processo de criação de cada conto e quais foram as perguntas mais frequentes dos fãs sobre aquele determinado livro.

Este livro me deixou com aquele sentimento ambíguo, um misto de felicidade e tristeza, afinal, fiquei radiante por poder ver um pouquinho mais dos meus personagens favoritos, mas  também reabriu aquela ferida, reavivou a dorzinha chata de tristeza por ter que dizer adeus novamente.
** Julia Quinn, te amo, mas também te odeio um pouquinho!!**

Sobre o livro físico eu acredito que nem preciso comentar, é magnifico, como sempre. É incrível ver o respeito e o amor que a Editora Arqueiro tem com a serie e os seus fãs. Todos os livros foram lançados em uma sequencia perfeita, e em prazos recordes, com capas maravilhosas e diagramações impecáveis. Eu deixo aqui o meu muito obrigado, tanto para a autora quanto para a Editora.

Sobre o autor:

Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 8 milhões de exemplares vendidos, sendo 3,5 milhões da série Os Bridgertons.
É formada pelas universidades Harvard e Radcliffe. Seus livros já entraram na lista de mais vendidos do The New York Times e foram traduzidos para 26 idiomas. Foi a autora mais jovem a entrar para o Romance Writers of America’s Hall of Fame, a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, e atualmente mora com a família no Noroeste Pacífico.