Resenha: Não Tão Primos - Renan Merlin

03 julho 2016


Edição: 1
Editora: Coerência
ISBN: 9788592572006
Ano: 2016
Páginas: 200

Compre: Por email - lilian@editoracoerencia.com.br / Facebook Editora Coerência

Livro cedido em parceria com a editora 
Sinopse: Tudo parece sem cor. As férias começaram com um romance e acabaram como um filme de terror. Agora as aulas vão recomeçar e Bernardo terá que enfrentar os meninos que o agrediram e lidar com a nova emoção que insiste em seguir os seus passos: o medo. Apesar de tudo, Bernardo não está sozinho, Gustavo chegou para recolorir o seu mundo. Gustavo e Bernardo são meio que primos, ou melhor, Não Tão Primos.Os dias podem se tornar cinza por algum tempo, mas jamais perderão o calor, pois a famosa cidade do verão eterno não deixa que os corações fiquem frios por muito tempo. Prepare-se para aquecer e colorir o seu mundo com Bernardo e seus amigos. Seja bem-vindo a São Pietro!



Bernardo começa as férias vivendo seu sonho, começar a natação que é algo que ele gosta e ainda por cima estar próximo do garoto mais bonito da escola. Com o tempo ele e Matheus acabam se aproximando e descobrindo coisas em comum, durante o recesso da academia, Matheus acaba usando a piscina de Bernardo para treinar, já que a competição esta perto, nisso o romance floresce e tudo parece perfeito. Porém, o preconceito acaba abalando esse romance. Bernardo se vê perdido e deprimido, e sem saber como encarar a escola.

Uma surpresa aparece para aliviar seu coração, seu meio primo Gustavo, vem estudar o último ano, e passa a ser o apoio necessário para que ele enfrente e supere essa fase conturbada.
O que começa com uma amizade, começa a evoluir para algo mais.
Será que Gustavo é quem vai fazer Bernardo redescobrir a alegria?
“A angustia de não ser aceito é grande. Mas jamais tentarei ser alguém que não sou só para agradar as pessoas. Preciso tentar ser mais flexível e me permitir ser feliz, independente do julgamento dos outros – ou do julgamento que acho que os outros podem ter de mim.”
O livro é cheio de conflitos e questões psicológicas, o que leva a refletir bastante em como determinadas situações marcam nossas vidas; e como é difícil lidar com elas, e às vezes é necessário ter apoio para conseguir lidar com as circunstâncias e perceber que a vida é muito maior que certas dificuldades.

Em alguns momentos queria entrar no livro e dar uma chacoalhada no Bernardo. Algumas decisões deles me davam nos nervos. Mas deu para entender a indecisão dele levando em conta a fase da adolescência e conflitos internos.
É uma leitura rápida e devido a pouca quantidade de paginas, senti falta de um desenrolar, com uma fluidez maior, que nos levasse junto com personagem descobrindo as respostas.
A escrita do autor é gostosa, mas como mencionei, faltou um desenrolar mais amplo. O autor nos dá a entender que está contando uma história verídica sobre um passado repleto de sentimentos.
Algumas situações se resolviam tão rápido que não conseguia assimilar de forma correta, assim como alguns traumas, levariam mais tempo para serem superados.

A capa é interessante, em verniz e bem cara de verão como propõe a leitura. Páginas amarelas e letras de tamanho grande, o que torna bem confortável a leitura, possui orelhas e o divisor de capitulo simples. Encontrei poucos erros de revisão, o que não prejudicou minha leitura.
Do mais, só tenho a parabenizar a editora pelo ótimo trabalho: o livro está lindo e muito bem feito. 

Indico a leitura para todos que gostam de um romance homossexual com uma pegada mais jovem e um pouco dramático. 











Avaliação:


Sobre o autor:



Formado em Psicologia e apaixonado pelo inconsciente, seu gênero literário preferido é o drama e sua maior diva é, e sempre será, a Britney Spears. Desde criança, ama inventar histórias. Começou criando fanfics de Digimon quando tinha apenas oito anos. Mais para frente, resolveu escrever seus dramas pessoais em diários secretos e, recentemente, se jogou no mundo da literatura LGBT.
Assim como muitos, não foi compreendido na sua adolescência e se rebelou. Apesar de muito difícil, conseguiu elaborar seus conflitos dessa fase e agora se dedica a mostrar aos rebeldes com causa que eles não precisam enfrentar seus problemas sozinhos, e que, mesmo que pareça muito difícil e doloroso, há sempre uma luz no final do túnel.