Resenha: Filhos do Éden - Herdeiros de Atlântida - Livro I - Eduardo Spohr

16 setembro 2015

Edição: 1
Editora: Verus
ISBN: 9788576861416
Ano: 2011
Páginas: 476

Adicione no Skoob
Compre AQUI - R$ 21,90

Livro indicado pela Nathalia no projeto "Tá na Estante não leu? Eu amigo escolheu!"
Sinopse: Há uma guerra no céu. O confronto civil entre o arcanjo Miguel e as tropas revolucionárias de seu irmão, Gabriel, devasta as sete camadas do paraíso. Com as legiões divididas, as fortalezas sitiadas, os generais estabeleceram um armistício na terra, uma trégua frágil e delicada, que pode desmoronar a qualquer instante. Enquanto os querubins se enfrentam num embate de sangue e espadas, dois anjos são enviados ao mundo físico com a tarefa de resgatar Kaira, uma capitã dos exércitos rebeldes, desaparecida enquanto investigava uma suposta violação do tratado. A missão revelará as tramas de uma conspiração milenar, um plano que, se concluído, reverterá o equilíbrio de forças no céu e ameaçará toda vida humana na terra.
Ao lado de Denyel, um ex-espião em busca de anistia, os celestiais partirão em uma jornada através de cidades, selvas e mares, enfrentarão demônios e deuses, numa trilha que os levará às ruínas da maior nação terrena anterior ao dilúvio – o reino perdido de Atlântida.



Resenha:

Este é o segundo livro que leio do autor, o primeiro foi A Batalha do Apocalipse e gente, quem ainda não leu, corre e leia logo, é um dos melhores livros que já li na vida! rsrsrs
Herdeiros de Atlântida é o primeiro volume da trilogia Filhos do Éden e nele vamos conhecer personagens novos e encontrar alguns antigos, que já conhecemos em A Batalha do Apocalipse. Vc não precisa ler ABA para ler este livro ok? São histórias diferentes, ABA é um livro único e maravilhoso por si só.


Neste volume, o céu está em guerra (continua em guerra...). Miguel quer destruir os seres humanos, Gabriel quer protegê-los. Na terra, um armistício foi estabelecido, mas rumores dizem que o tratado está por um fio, e dois anjos são enviados para terra para encontrar Kaira, arconte de Gabriel, que está desaparecida. Durante a procura, Urakin e Levih, um querubim e um ofanin, conhecerão a verdadeira amizade e aprenderão muito um com o outro. Kaira está perdida, não só fisicamente mas também psicologicamente e os dois terão muito trabalho pela frente.
"Anjos e homens são iguais em muitos aspectos e completamente diferente em outros. Todos os seres vivos - e até alguns objetos - têm seu reflexo no mundo espiritual. A esse reflexo, chamamos de espírito. A fonte vital que alimenta o espírito, no entanto, difere de caso para caso. Os mortais são movidos pela força da alma, o Sopro de Deus, um presente divino que encerra a maior dádiva terrestre: o livre-arbítrio. Já os celestes são regidos pelos instintos da casta, cada qual com sua função, como insetos em uma colônia."
Gosto demais da escrita do autor. Desde o primeiro livro, me surpreendi com os anjos criado por ele. Esqueçam o romance, os anjos de Eduardo são guerreiros, estão em guerra e farão de tudo para proteger e preservar seus lados. Os humanos são vagamente mencionados, os personagens aqui são os alados corajosos, amigos, leais e indispensáveis para a trama cheia de ação e aventura.


O livro é narrado em terceira pessoa, e a abrangência é enorme: além de acompanharmos Urakin, Levih, Kaira e Denyel, também vamos conhecendo aos poucos como era o céu antes e depois da guerra. Denyel é um personagem muito parecido com Ablon, e acho que foi por isso que me apeguei tanto a ele. Um ex-espião em busca de anistia que mesmo com seu jeito egoísta e charmoso, conseguirá ganhar o respeito dos leitores.
Outro ponto positivo da obra, é que a história acontece aqui, no Brasil. Claro que temos passagens em outros países, mas o foco principal é nosso país. Tem até uma passagem maravilhosa pela Amazônia. Adorei essa parte! rsrsrsr
"- (...) O que não falta na terra são seres humanos perversos, e todos eles são potenciais raptores. Não se engane quanto ao altruísmo da humanidade. Lúcifer recebe toneladas de almas corrompidas a cada dia."
Minha edição é econômica, com folhas brancas, capa sem orelha e letras em tamanho confortável para a leitura. Encontrei alguns erros de impressão, na maioria das vezes, letras faltando, o que atrapalhou um pouco minha leitura. Os capítulos não são grandes, podendo variar entre 6 e 8 páginas cada, mas a história é tão gostosa, que você acaba esquecendo que está lendo e quando percebe, o fim chegou. Como mostro na foto, tive o prazer de conhecer o autor na Bienal de São Paulo ano passado e claro que autografei meus dois livros. Agora tenho que comprar o segundo e terceiro volume da trilogia, já que pela sinopse do segundo livro, vi que Ablon estará presente na trama! (Quem leu ABA sabe que Ablon é foda! kkk)


Então, sem mais delongas, claro que indico a leitura, além de ser um nacional, a história é envolvente, cheia de mistério e aventura. Ação do começo ao fim esperam por vocês! ^^
"(...) Os anjos também têm sentimentos, o que não é exclusivo da raça mortal. Prova disso eram os próprios arcanjos, como Miguel, que por ciúme decidira aniquilar a humanidade, lançando à terra fabulosas catástrofes. Lúcifer também não era muito diferente - queria ascender acima de Deus e por sua ambição fora relegado ao inferno. A cronologia do universo está repleta dessas figuras passionais, inclusive daquelas que, como Gabriel, se arrependeram e decidiram lutar em prol dos terrestres."

Avaliação:


Sobre o autor:





Escritor, jornalista, blogueiro e participante do NerdCast, o podcast do site Jovem Nerd. É autor do romance best-seller “A Batalha do Apocalipse” e atualmente ajuda a gerenciar o selo editorial NerdBooks, voltado à literatura fantástica. É, ainda, professor da faculdade Hélio Alonso, no Rio de Janeiro, onde ministra o curso “Estrutura Literária – A Jornada do Herói no Cinema e na Literatura”.