Resenha: Os Servos do Apocalipse - Cleiton Machado

04 agosto 2015


Edição: 1
Editora: Multifoco - Selo Dimensões Ficção
ISBN: 9788584730049
Ano: 2014
Páginas: 97

Adicione no Skoob
Compre AQUI: R$ 34,00

Livro cedido pelo autor para resenha
Sinopse: Desde o ano de 1559 um segredo é guardado e se perde no tempo com a morte de um Monarca .Esse segredo revela fatos os quais uma vez comprovados podem levar á salvação da humanidade.
Após 454 anos este segredo está prestes a ser revelado, porém, o fim da humanidade pode estar próximo e sua revelação será em vão.

Resenha:

"CENTÚRIA VII - 14
Virá expor falsa topografia,
As urnas dos monumentos serão abertas.
Prosperarão as seitas e a santa filosofia,
Preto por branco e novos pelos Antigos."
Recebi este livro do autor para resenha aqui no blog e me surpreendi com o conteúdo nele contido. Mesmo sendo poucas páginas, percebemos que o autor usou todo o seu conhecimento para escrever esta ficção.

Os Servos do Apocalipse acompanha a trajetória do Dr. Henry Leflour e seu amigo Vicenzo Marchelli. Leflour acaba de receber um papiro suspeito e decide juntamente com seu amigo, investigar o que aquilo quer dizer. Ambos estão situados na França e toda a história corrente se passa lá, apesar de citar a América do Sul em alguns pontos. 


Como o livro é pequeno - possui apenas 97 páginas - vou deixar a sinopse instigar vocês e vou direto para a avaliação final da obra.
Sou muito curiosa com tudo, como vcs já perceberam, não recuso livros, sejam eles católicos, espíritas, que falem sobre anjos ou demônios. Esses último é mais difícil de eu ler, pois tenho muito medo, ainda mais qdo se trata de histórias verídicas (O Exorcista por exemplo, nunca consegui ler). Quando comecei a leitura deste exemplar, me deixei levar pela trama e em algumas horas já o tinha finalizado. A história em si é muito boa, a ideia de que estamos próximos do julgamento final me encanta. Mas, o enredo foi mal trabalhado, poderia ter sido melhor desenvolvido e com menos discrições.
"Por séculos foram travadas diversas batalhas em nome de Deus, e os denominados Cristãos assim o fizeram, fosse manchando o sangue dos inimigos nas Cruzadas, a caça às bruxas durante a Inquisição e em todos os anos até meados do século XVIII, perseguição aos judeus ortodoxos, os quais somente após o fim da Revolução Francesa tiveram seu direito à expressão religiosa na Europa, tolerado."
A narrativa do autor em terceira pessoa me incomodou um pouco, pois o mesmo não escreve como se tivesse contando uma história, sua narrativa é em tempo real. Não que isso seja ruim, só não estou acostumada com esse tipo de narrativa. Creio que tenha sido uma excelente ideia, pois a história começa a ser contada em 05 de agosto de 2013, e ao término da leitura, pareceu mesmo que vivemos essa aventura com os personagens. 


Outro ponto positivo da obra é a pesquisa que o autor mostrou ser entendedor: encontramos teologia, história, mitologia nórdica, religiões pagãs extintas e muito mais. Mas, mais uma vez, faltou trato para desenvolver mais o enredo. Tudo é apresentado muito rápido, o que me deixou desejosa por saber mais. Um dos pontos que me irritaram profundamente, foi as descrições exageradas. Descrever o país onde a história acontece, as cidades que os personagens vistaram e os lugares, é maravilhoso. Mas neste exemplar, o autor perdeu tempo que poderia ser gasto trabalhando mais na história, descrevendo personagens sem muita importância e quartos de hotéis. 
"-A bíblia prevê que o Apocalipse ocorrerá após a quebra de sete selos, os quais são previstos no próprio apocalipse e virão os quatro cavaleiros do apocalipse e com eles o verdadeiro anticristo reinará."
A capa é bem chamativa, e confesso que eu compraria pela capa! A diagramação é simples, mas bem feita, com detalhes dos papiros encontrados pelo protagonista e desenhos que o mesmo fez para elucidar o mistério que se segue. Os capítulos são curtos, com números e títulos; as letras estão em tamanhos confortável para a leitura e as páginas são amareladas. Só encontrei muitos erros de revisão, alguns banais, poucos influenciaram minha leitura. 


Sem mais, indico sim este exemplar. O Prólogo é excelente e nos deixa ávidos para começar a leitura. Gostei do Epílogo também, mas fiquei curiosa, queria mais! rs


Avaliação:


Sobre o autor:




Cleiton Machado é escritor, advogado pós-graduado e professor universitário, nascido no interior de São Paulo e domiciliado no Estado de Santa Catarina. Sempre gostou de ocultismo e misticismo, interpretando a Bíblia de forma diferenciada e cética. Sendo agnóstico, frequentou diversas ramificações religiosas para as pesquisas de seus livros e autoconhecimento, desde templos de religiões cristãs, espíritas, pagãs e satânicas.