Resenha: Morando Sozinha - Fran Guarnieri

19 julho 2015








Edição: 1
Editora: Belas-Letras
Autor: Fran Guarnieri
ISBN: 9788581742113
Ano: 2015
Páginas: 160

Sinopse:
Morar sozinha pode ser incrível. Mas para ter uma vida independente é preciso se planejar também. Em Morando Sozinha, a blogueira Fran Guarnieri ensina o passo a passo para ser feliz e não depender mais de ninguém, contando suas histórias engraçadas e inusitadas desde que decidiu sair de casa, aos dezoito anos. Saiba aqui como desde escolher o melhor lugar para morar até a como resolver problemas do cotidiano. Trocar o botijão de gás a cada século ou ir à padaria para comprar só um pãozinho pode ser divertido e inesquecível!



Resenha:
" Tudo o que você precisa saber para ter uma vida independente."
Então, normalmente quando me perguntam qual estilo de leitura eu não gosto, a resposta esta na ponta da língua e logo saio com um “Auto ajuda” bem eloqüente para a pessoa. Mas, “Morando Sozinha” foi uma surpresa muuito agradável, e confesso que só instigou a minha curiosidade pela cor, muito rosa!! <3

Este é aquele tipo de livro de jovem pra jovem, já que a autora tem apenas 22 anos e escreve sua trajetória até o sonhado apartamento e a independência que isso simbolizada.  Mas a Fran também vai mostrar o lado que ninguém conta, ou que ninguém imagina sobre morar sozinha , como ter sua própria casa para cuidar(e limpar) e o fato de que não é só festa , já que com a independência vem grandes responsabilidades que nem sonhamos quando se mora com os pais.

O foco do livro é este mesmo, a autora vai relatando desde o começo do livro um passo a passo de como planejar e se organizar para essa nova fazer da vida, e ao mesmo tempo ela nos brinda com historia que ela mesma vivenciou durante o processo, e muitos desses relatos são extremamente engraçados e reais, o que acaba “desmistificando” a idéia de que morar sozinha é só festa.
 Cada capitulo é um passo, desde como se programar, economizar, encontrar o apartamento certo, como é feito o processo de aluguel, ou decidir entre comprar e alugar, o que levar e o que comprar.

Um dos pontos mais legais do livro para mim foi a parte em que ela fala sobre a ideia que todos tem de que morar sozinha é sinônimo de solidão e também o relato sobre como ela lidou com a comida e os fast foods em excesso e o ganho de peso.
“O resultado após esse período foram os tais oito quilos.Quando me dei conta fiquei extremamente triste e inconformada por ter me descuidado tanto. E quando você esta engordando, você sabe o que esta acontecendo, mas só tem forças para reagir quando a situação a afeta de alguma forma. E me afetou quando as minhas roupas (principalmente as calças ) começaram a não servir. “
Também vamos ter umas aulinhas de economia, sobre como não torrar todo o dinheiro em sapatos e bolsas e esquecer que agora água, luz, telefone e o mais importante,a comida, depende de você e do seu salario.!!
Enfim, este é um livro que aparentemente é bastante feminino, mas os conselhos valem para ambos o sexos. Então, se você é menino, troque bolsas e sapatos por jogos de vídeo game e se joga na leitura do mesmo jeito se esta pensando em dar este grande passo para sua independência.
 Mas, sobre o livro físico, é a coisa mais fofa desse mundo, tudo muito rosa, cheio de fotos tiradas pela própria autora, a cor da fonte nos títulos dos capítulos é rosa choque, assim como as divisões. Como eu disse anteriormente, o primeiro atrativo para mim, foi a diagramação linda.


Outra curiosidade para o pessoal que não conhece a Fran Guarnieri, ele é blogueira também e o “Morando Sozinha” foi primeiramente um blog onde ela relatava tudo conforme ia acontecendo em sua vida e dividindo em tempo real com os seus leitores. O sucesso foi tremendo e hoje ela faz o que pra muitos de nos é um sonho: vive do blog!

Sobre o autor:


Franciele Guarnieri tem 22 anos, mora em Juiz de Fora (MG) e, apesar de cursar Engenharia de Produção, sempre gostou de ler e escrever.  E foi por causa desse hobby e da decisão de ir morar sozinha que nasceu, em 2012 o blog Morando Sozinha. Em pouco tempo ele conquistou uma audiência fiel, com mais de 1 milhão de visualizações mensais.