Resenha: Vinte Mil Léguas Submarinas - Júlio Verne - Interpretação e adaptação de Afonso Moreira Jr.

10 abril 2015

Edição: 1
Editora: Butterfly
ISBN: 9788588477582
Ano: 2007
Páginas: 88
Tradutor: Afonso Moreira Junior

Adicione no Skoob
Compre AQUI - R$ 8,90
Sinopse: Nas águas escuras do Atlântico, um monstro aterroriza os navegantes. Navios vão para o fundo do mar e vidas são destruídas por causa do Nautilus... Venha para bordo! Vamos partir para uma grande viagem, do Atlântico ao Pólo Sul.
Não perca a oportunidade de desvendar os segredos do oceano e conhecer Atlântida, o continente perdido...
Resenha:

"Encontrávamo-nos exatamente sobre o dorso do monstro, uma espécie de plataforma. Parecia uma ilha de aço que flutuava sobre o mar. Perdemo-nos em divagações sem entender de onde vinha aquilo, mas, pelo menos, estávamos certos de que não se tratava de uma criação de Deus. Era uma engenhosa e terrível criação do homem!"
Vinte Mil Léguas Submarinas faz parte da coleção Primeira Leitura da editora Butterfly. Nele, vamos encontrar o relato do professor Pedro Aronnax sobre o tempo que passou em companhia do Capitão Nemo, dentro do submarino Nautilus. Aronnax, Conselho e Ned foram atacados enquanto, junto com uma grande tripulação, procuravam o monstro do mar que estava afundando embarcações e matando vários marinheiros. O que Aronnax não poderia prever, era que o tal monstro fosse Nautilus, comandado por Nemo, e agora os 3 estão a mercê do capitão, dentro de um submarino, navegando pelo mar.


Eu ainda não conhecia a história do Capitão Nemo, a não ser por desenhos que assisti quando mais nova. Ainda continuo sem conhecer, pois este livro é somente o relato do professor Aronnax. Aqui vamos saber o que ele viu durante o tempo no Nautilus e o pouco que conheceu do capitão Nemo. Sua real intenção não ficou clara, mas despertou curiosidades.
"Afinal de contas, quem era esse homem? A gigantesca fortuna reunida por ele era destinada a libertar o homem da escravidão a que era submetido? Nemo era um revolucionário que queria mudar o mundo nem que, para isso, fosse preciso destruir vidas e semear o terror...?"
Eu gostei do livro como um todo. A capa é bonita, mas a versão é menor que os livros normais. Possui apenas 88 páginas. Não possui orelhas e as foras são brancas. A diagramação é simples e possui ilustrações de um polvo no começo dos capítulos que são distinguidos por títulos. As letras são de um tamanho confortável para a leitura e não encontrei nenhum erro de revisão.


Espero ter a oportunidade de conhecer por completo, a história de Nemo, do mais, gostei do que li e isso só me deixou mais curiosa quanto a tudo. Júlio Verne foi um autor com uma imaginação incrível e que vale ser lembrado e lido sempre que possível!



Avaliação:


Sobre o autor:


Júlio Verne, em francês Jules Verne (Nantes, 8 de fevereiro de 1828 — Amiens, 24 de março de 1905), foi um escritor francês.
Júlio Verne foi o filho mais velho dos cinco filhos de Pierre Verne, advogado, e Sophie Allote de la Fuÿe, esta de uma família burguesa de Nantes. É considerado por críticos literários o inventor do gênero de ficção científica, tendo feito predições em seus livros sobre o aparecimento de novos avanços científicos, como os submarinos, máquinas voadoras e viagem à Lua.
Até hoje Júlio Verne é um dos escritores cuja obra foi mais traduzida em toda a história, com traduções em 148 línguas, segundo estatísticas da UNESCO, tendo escrito mais de 100 livros.


 Participe do Top Comentarista