Resenha: Bruxa da Noite - Nora Roberts.

19 abril 2015

Edição: 1
Editora: Arqueiro
Autor: Nora Roberts
Serie: Primos O'Dwyer
Titulo Original: Dark Witch
ISBN: 9788580413847
Ano: 2015
Páginas: 320
Tradutor: Maria Clara de Biase

Sinopse:
Com pais indiferentes, Iona Sheehan cresceu ansiando por carinho e aceitação. Com a avó materna, descobriu onde encontrar as duas coisas: numa terra de florestas exuberantes, lagos deslumbrantes e lendas centenárias – a Irlanda.
Mais precisamente no Condado de Mayo, onde o sangue e a magia de seus ancestrais atravessam gerações – e onde seu destino a espera.Iona chega à Irlanda sem nada além das orientações da avó, um otimismo sem fim e um talento inato para lidar com cavalos. Perto do encantador castelo onde ficará hospedada por uma semana, encontra a casa de seus primos Branna e Connor O’Dwyer, que a recebem de braços abertos em sua vida e em seu lar.
Quando arruma emprego nos estábulos locais, Iona conhece o dono do lugar, Boyle McGrath. Uma mistura de caubói, pirata e cavaleiro tribal, ele reúne três de suas maiores fantasias num único pacote.
Iona logo percebe que ali pode construir seu lar e ter a vida que sempre quis, mesmo que isso implique se apaixonar perdidamente pelo chefe. Mas as coisas não são tão perfeitas quanto parecem. Um antigo demônio que há muitos séculos ronda a família de Iona precisa ser derrotado.
Agora parentes e amigos vão brigar uns com os outros – e uns pelos outros – para manter viva a chama da esperança e do amor.
Resenha:
“ E em meus últimos suspiros o amaldiçôo. Neste dia e nesta hora evoco o que resta do meu poder. Você queimará e morrerá em sofrimento, e saberá que a Bruxa da Noite o matou. Desse modo meu sangue amaldiçoa o seu por toda a eternidade. Como eu farei. Que assim seja”.

Até então, eu nunca havia lido nada da autora Nora Roberts, apesar de algumas amigas minhas serem viciadas. Nunca me chamou a atenção, nem mesmo as capas. Mas, eis que surgiu a oportunidade de ler Bruxa da Noite em parceria com a editora, e foi uma leitura bastante agradável, pelo menos parte dela.

A Bruxa da Noite é o primeiro livro da trilogia Primos O´Dwyer, e nos apresenta uma historia repleta de mitologia, magia , romance e suspense.
A historia começa em 1263, quando Sorcha, a primeira Bruxa da Noite,  enfrenta um grande bruxo das trevas chamado Cabhan, um ser distorcido e corrompido pelo poder, que deseja Sorcha e seus poderes. Ele pretende seduzir e tenta-la  com a idéia de poder infinito, mas acaba caindo em uma armadilha preparada por ela. Só que algo da errado durante o processo e Sorcha acaba morta e Cabhan gravemente ferido, seu poder reduzido a quase nada. Mas Sorcha se precaveu, e incumbiu seus três descendente de destruí-lo completamente em algum momento, quando ele ressurgir .
“Vocês são a Bruxa da Noite, três em um. Um dia voltarão. Esta é minha dádiva e minha maldição. Cada um de vocês é forte, e juntos são mais ainda.”
Anos se passam, assim como varias gerações  de descendente de Sorcha e então a  historia começa a ser narrada pelo ponto de vista de Iona, uma garota simples e que sempre se sentiu perdida em toda a sua vida, nunca se encaixou em nenhum lugar, nem mesmo no meio de sua família. Desde sempre Iona teve o apoio incondicional de sua avó materna, principalmente quando se trata de seu dom. Sim, Iona é descendente de Bruxas, mais precisamente da Bruxa da Noite, um importante marco na mitologia local de um vilarejo na Irlanda, que é de onde ela descende.  Ela também descobre através da avó, que faz parte de uma missão importante com seus primos Irlandeses,  e que só com eles poderá desenvolver sua magia e cumprir o seu destino como uma das Bruxas da Noites.
Sendo assim, Iona vende tudo que possui e parte em viajem só de ida para Irlanda para encontrar os seus primos no condado de Mayo.
Quando chega ao deu destino, logo ela encontra seus primos Branna e Connor, e é muito bem recebi por eles, que a alertam de qual é a sua importância para derrotar Cabhan e também  qual é o risco que corre ao decidir ficar com eles e seguir seu destino.
Decidida, ela toma as redes de sua vida e de seu destino. Ela também começa a trabalhar no haras de Boyle, um homem lindo e com um temperamento um tanto quando explosivo.

Aos poucos Iona vai se habituando a sua nova vida e começa a se sentir completa, de uma forma que sua antiga vida nunca conseguiu suprir. Seus primos são ótimos e ela também começa um relacionamento intenso e conturbado com Boyle.
Mas mesmo com tudo indo a mil maravilha, a presença e a ameaça de Cabhan paira sobre eles, e o grupo todo precisa se preparar para enfrentar o inevitável.
“- Você será minha, e eu serei seu.É o que eu quero.
Iona encostou o rosto no coração dele. Amor, pensou, dado e recebido espontaneamente.
Não havia nada mais mágico.”
Então, como eu falei lá em cima, este livro foi uma leitura agradável, mas somente em partes. Bem, o motivo é que inicialmente, quando conhecemos a historia de Sorcha e como tudo começou,  a narrativa é lenta e super arrastada. Na verdade, até a metade do livro tudo é extremamente parado,  temos apenas a adaptação de Iona a sua nova vida e a construção do relacionamento dela com Boyle.
A personagem principal também não é lá das mais agradáveis. Ela faz o tipo irreal, é difícil acreditar nela e “vivenciar” as experiências com ela, ou seja, é difícil torcer. Iona é impulsiva, mas é do tipo que não tem filtro entre o cérebro e boca, é totalmente constrangedor e não realista, alem de faz o tipo carente e dependente. Não consegui me conectar com ela, infelizmente.
Já Boyle, faz o tipo clássico de mocinho,  do tipo apaixonante, galante e prestativo. Os outros personagens são ótimos, o único com quem impliquei foi a protagonista mesmo. Mas apesar disso, a autora criou um grupo de personagens bastante complexos, todos com  bagagens emocionais distintas e personalidade, ate mesmo a Iona, que apesar de insuportável, mantem essa característica até o fim.
O livro em si foi mais focado nas relações familiares e muito pouco na magia e no embate com o tal bruxo das trevas. Personagem esse, que mal foi explorado. Mas, espero que isso seja corrigido nos próximos livros da trilogia. Na verdade, tudo se resumiu a muito falar e pouco fazer,  foi o livro inteiro de preparação para o confronto que nunca acontecia, e que quando aconteceu, foi tão sem graça que nem deu para matar a vontade que juntamos ao longo de toda as 300 paginas.

Mas como já sabemos, esse é o primeiro livro de uma trilogia. Então, provavelmente é apenas a introdução para algo mais que está por vir. Estou esperando ansiosamente pelo próximo, apesar de ter algumas ressalvas quanto a esse. É um livro agradável de se ler, mas é apenas uma introdução, esta é sensação.
Sobre o livro físico, ele é lindo, um ótimo trabalho da editora, como sempre, com paginas amareladas, fonte agradável, uma diagramação simples mas, bem feita e uma capa encantadora.

Sobre o autor:

Nora Roberts (nascida Eleanor Marie Robertson a 10 de Outubro de 1950) é uma escritora norte-americana, autora de best-sellers românticos. Foi a primeira mulher a figurar no Romance Writers of America Hall of Fame.
Autora de maior destaque da lista de best sellers no New York Times e a primeira a ser escolhida para a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, Nora Roberts é considerada uma pintora de palavras que a cada pincelada, dá vida a personagens cheios de energia e vigor.
Escritora metódica e insaciável, Nora já publicou mais de 160 romances, a maior parte no gênero suspense romântico, traduzidos para 25 idiomas e editados em todo o mundo. Sua alta popularidade como romancista advém do grande talento que possui para sensibilizar o leitor ao escrever narrativas de suspense que também falam sobre turbilhão de emoções que acontecem quando entramos em contato com nossos sentimentos mais profundos, principalmente amor e paixão.
Suas histórias prendem o leitor com temas explícitos e intensos, descritos de forma clara e objetiva, passando uma mensagem curta e rica em detalhes. Os capítulos de seus livros são longos, e poucos, em média apenas 12. As paisagens descritas nos levam a viajar do México aos subúrbios de Washington, com certa suavidade e exatidão que sonhamos acordados, ou temos pesadelos!
Histórias publicadas no início de sua carreira: Negócio de Risco (1986); Alerta da Natureza (1984); A suspeita (1989);
No ano de 1995 a autora editou o primeiro volume da Série Mortal no original Naked in death (Nudez Mortal) sobre o pseudonimo de J.D. Robb, o qual hoje é prestigiado pelo mundo inteiro com mais de 25 volumes (em alguns países o número é menor). Autora Consagrada já vendeu mais de 2 milhoes de livros em todos os países publicados.