Resenha: Geek Love - O manual do Amor Nerd - Eric Smith

09 março 2015

Edição: 1
Editora: Gente
Autor: Eric Smith
Titulo original: The Geek’s guide to dating
ISBN: 9788573129557
Ano: 2014
Páginas: 208
Tradutor: Flávia Yacubian

Sinopse:
Eric Smith sabe mais do que ninguém que existem prazeres imensos na vida geek. Amigos incríveis, conversas até de madrugada sobre realidades alternativas ou até mesmo o simples prazer de ler aquele lançamento de quadrinhos. No entanto, chega um momento na vida de todo nerd em que o amor bate à porta e daí vem a hora de jogar o xadrez tridimensional que é o mundo dos solteiros.
Não se desespere, jovem Padawan! Deixe Smith guiá-lo por esse caminho e descubra que amar é muito mais do que flores e bombons. Afinal, nada é normal na vida do nerd, e o amor não é senão o mais extraordinário dos fenômenos humanos.
Resenha:
“Player 1, eu não quero mentir para você. Especialmente logo no começo do livro, e também não quero no meio, nem no fim. Isso aqui não é Portal, e eu não vou provocar você com promessas de bolo.”

Aviso: Se você é noob não vai entender metade das referencias usadas neste livro.
Na verdade, até eu, que me considerava uma Geek de corpo e alma acabei meia perdida nas referencias usadas pelo autor.

Geek Love, escrito pelo autor Eric Smith e é uma espécie de manual nerd para o namoro, desde dicas de como sair da frente do vídeo game e enfrentar a vida a vida real, até como conseguir o primeiro encontro com a “Player 2". O livro também da dicas de como se vestir, agir e até mesmo iniciar uma conversa.

Este é o livro ideal pra aqueles nerds caseiros, que não arredam o pé do sofá e da frente do TV ou do PC por nada, nem mesmo para correr atrás daquela menina que esta afim a bastante tempo.Mas, vive reclamando que esta solteiro. E apesar de ser escrito de menino para menino, também tem dicas valiosas para as nerds do grupo feminino que também estão passando por essa mesma situação.

Durante todo o desenvolvimento do livro vamos ver citações e menções sobre cultura pop, e sobre o universo Geek e Nerd, incluindo grande parte dos filmes e games mais falados, do momento e principalmente das antigas. Em meio a essas menções o autor cometeu algumas gafes graves, como falar mal da serie de livros Crepúsculo, se referindo a ela como trilogia, como se já não fosse ruim o bastante falar mal de outro autor,e dando spoiler de Harry Potter falando que Harry é filho de Voldemort. A coisa foi tão descabida que eu estou até agora tentando entender se ele falou serio ou é algum tipo de piada de mal gosto. Enfim...
“Pense em ódio épico instigado nos nerds quando alguém solta o fim de algo, tipo, Harry Potter(Spoiler: ele é filho de Voldemort!).”
Não existe muito o que falar sobre o livro, que tem só 208 paginas é um de tamanho pequeno.
 Ele é um livro de auto ajuda para os nerds, literalmente e em todos os sentidos de um relacionamento.
Admito que não sou muito adepta a livro deste gênero, e muito menos de não ficção, mas este me pegou principalmente pela capa e a diagramação, que é muito bonita, bastante ilustrada e super bem feita. O trabalho da editora foi magnífico, em todos os quesitos, incluindo a revisão.

Apesar de tudo, eu poderia ter curtido um pouco mais a leitura se Eric Smith tivesse usado menos termos “geeks” ou os explicados, já que nem todos os leitores são adeptos a todos os “tipos de nerdice”, então acaba  nos deixando perdidos em diversos pontos, imagina os coitados dos noobs, que não entendem nada desse universo.

Em geral, Geek Love é uma leitura super agradável e fácil, o autor tem uma escrita bem fluida, inteligente e divertida. É um livro para ser ler em um dia, eu por exemplo, o devorei

Sobre o autor:


Eric Smith é cofundador da Geekadelphia, um blog popular na Filadélfia que aborda todo o universo Nerd. Em 2011, participou da criação do The Philadelphia Geek Awards com Tim Quirino e a Academia de Ciências Naturais.
Eric é bacharel em inglês pela Universidade de Kean e mestre em inglês pela Universidade Arcadia, duas escolas que ele adora. Nativo de Nova Jersey, atualmente ele vive na Filadélfia.