Resenha: O Guardião - Cidade das Sombras Livro I - Daniel Polanski

10 janeiro 2015

Edição: 1
Editora: Geração Editorial
ISBN: 9788581300344
Ano: 2012
Páginas: 448
Tradutor: Ricardo Gozzi
Adicione no "Orelha de Livro"
Compre AQUI - R$ 23,31 


Livro cedido em parceria com a editora
Sinopse: Hoje, quando você sair à procura de Yancey, o Rimador, e tiver de abrir caminho em meio às prostitutas, aos valentões e aos viciados loucos por mais um dia de cheirada ou um trago, você irá se deparar com o corpo de uma criança. O cadáver exala um odor que não é dele, um cheiro que recende a magia e a um lugar, se Sakra quiser, para o qual você jamais irá querer voltar. Não fique tempo demais de bobeira perto do corpo; os gélidos vão querer saber o que você fez e o que há na sua bolsa. E quando eles te pegarem, é para a Casa Negra que você irá, onde o Comandante fará uma oferta que você não terá como recusar. Bem-vindo a um mundo como nenhum outro, com uma linguagem estranha e rica e uma violência tão sombria quanto o mais negro dos noites.


Resenha: 
"- Você é um homem frio.
- Este é um mundo frio. Eu apenas me ajustei à temperatura."
O Guardião se mostrou uma surpresa para mim. Nunca li nada parecido e fiquei encantada com o protagonista. Dando destaque à mitologia persa, o autor criou um enredo de fantasia noir, que, até pouco tempo, eu não fazia ideia do que era. Deixo abaixo, uma citação que encontrei no blog da Geração que define bem o tipo de enredo que tem este livro:
"... um híbrido de fantasias do tipo “YA” (Young Adults), envolvendo dons paranormais e feitiçaria, e policial “noir”, gênero de livro de novelas com detetives “hard boiled” (durões) que proliferou nos EUA nos anos 1940 e teve grande eco popular através do cinema, revelando autores como Raymond Chandler, Dashiel Hammett e James Ellroy, entre outros. Um crítico chegou a dizer que neste livro “Tarantino se encontra com Tolkien”, para ilustrar com clareza a fusão dos gêneros."

O Guardião é um homem simples, que depois de servir na guerra, passou os últimos anos como traficante. Ele também abusa das drogas para mantém sua miserável existência. Mas o Guardião não imaginava deparar-se com o assassinato de uma garotinha. Apesar de tudo, de se mostrar durão e sem coração, ele se preocupa com seu povo. A partir daí, ele começa a investigar esse assassinato, mas acaba chamando atenções indevidas, e Guardião terá que lutar muito e perder alguns amigos para enfim, conseguir desvendar esse misterioso assassinato.




Até ai, o leitor pode pensar que se trata de um livro policial normal, mas a trama é enredada no meio sobrenatural, com magia negra e muitos feiticeiros. Como disse acima, o Guardião é um homem comum, mas mantém seus contatos, como traficante e ex militar, conhece muita gente, e isso pode ajudá-lo ou destruí-lo. 

"Caso você tenha perdido algo do que se passou nos últimos cinco anos, deixe-me condensá-los para você: você é um viciado e um chefe do crime, você desencaminha pais e mães, Você se aproveita de qualquer um que cruze o seu caminho. Você se transformou em tudo aquilo que sempre odiou e eu não preciso de você aqui para estragar minha investigação."
O cenário é muito bem descrito, o autor abusa das cenas sangrentas e deixa o leitor encantado com as atitudes do protagonista. Não consegui parar de pensar que chega a ser uma distopia também, o mundo apresentado pelo autor assusta com a previsão de um futuro sombrio para a humanidade. Guardião tem a língua afiada e não leva desaforo para casa. Além do personagem principal, outro também me chamou muito a atenção, Garrincha, um menino de rua que no começo, é somente contratado pelo Guardião como entregador de recados, mas ganha destaque na obra por seu gênio parecido com o do personagem principal.



A narrativa é em primeira pessoa, pelo ponto de vista do Guardião. A capa destaca bem o que a história conta. A diagramação é simples, com poucos detalhes nos capítulos. A revisão deixou a desejar, encontrei alguns erros bobos, o que não deixou que a história perdesse o encanto. O único ponto negativo ao meu ver, foi a pouca explicação sobre o mundo criado pelo autor, sendo uma trilogia, esperava uma apresentação, o que não aconteceu. Entendi pouco sobre as espécies que convivem com os humanos. Tirando isso, o livro é muito bem escrito, super recomendo!


Avaliação: 




Sobre o autor: 




Daniel Polansky nasceu perto de Baltimore nos EUA. Ele escreveu a trilogia Low Town (no Brasil, Trilogia Cidade das Sombras, sendo o primeiro livro chamado de O Guardião).