Resenha: Virando o Jogo - J.Sterling

20 dezembro 2014

Editora: Faro Editorial
Autor: J. Sterling
Serie: The Game
Titulo Original: The Game Changer
ISBN: 9788562409240
Ano: 2014
Páginas: 280
Tradução: Chico Lopes

Sinopse:
Ela o queria de volta. Mas como saber se não está lutando contra o destino?
Jack e Cassie rapidamente percebem que a nova vida dele como astro do time muitas vezes pode ser cruel. A felicidade do casal novamente é posta à prova, e os erros do passado parecem retornar com mais força. Depois de um ano tumultuado, Jack e Cassie finalmente estão onde sempre quiseram estar: juntos!Mas permanecer ao lado de Jack não é fácil para uma garota. Ele sabe que é sua última chance de provar seu amor para Cassie e quer fazer tudo dar certo. Mas como transmitir uma segurança capaz de deixá-la tranquila diante de tanto assédio? Cassie deve aprender a navegar nas águas deste novo mundo, em que os olhos de todos estão voltados para Jack. É um estilo de vida que a faz questionar sua felicidade, e sua própria sanidade, e se perguntar continuamente: "Como acreditar que podem ficar juntos quando tudo parece querer separá-los?"



Antes de ler está resenha, talvez seja melhor ler a primeira, é só clicar AQUI.

Resenha:
“Ela o queria de volta. Mas, como saber se não esta lutando contra o destino?”
"Virando o Jogo" começa exatamente onde "O jogo Perfeito" terminou, ou seja, na reconciliação de Jack e Cassie.
E mesmo depois de tudo, Jack e Cassie estão juntos. Mas ela não vai aceita-lo assim tão fácil, primeiro , precisa saber de tudo, principalmente por qual motivo ele demorou mais de seis meses para aparecer em sua porta.

Cassie construiu uma vida em Nova York sem Jack, e agora que ele voltou, ela tem certeza que não conseguira resistir a ele, seu amor ainda é mais forte do que ela mesma, apesar de tudo o que aconteceu no passado. Mas nada disso impede que a sua insegurança e seu medo se tornem um companheiro constante e uma terceira pessoa no relacionamento.

Quando Cassie resolve que Jack merece um segunda chance, eles começam a construir novas bases para este relacionamento dar certo, já que a confiança foi destruída pela traição dele. Mas neste momento, Jack não é apenas um namorado que pisou na bola e precisa provar o seu amor pela garota que ama, ele também é o astro do Baseball em ascensão, o jogador mais importante e reconhecido do maior time de NY, e com a fama vem o assedio, não só das garotas, mas, também da mídia.E agora, para Cassie, aceitar Jack é aceitar todo o pacote.
"Abri meus olhos na manhã seguinte, meio aterrorizada de que tudo tivesse sido um sonho... embora um sonho lindamente excitante, doce e românico. Meu olhar rapidamente pousou sobre Jack esparramado na cama ao meu lado, parecendo muito satisfeito em dormir”
Cassie amadureceu muito prossionalmente de um livro para o outro, neste ela está mais independente e focada em seu trabalho , empenhada em tornar a fotografia e seu amor pela arte uma parte de sua vida e na sua carreira 
Já Jack, que agora é o astro do Mets, precisa lidar com o assedio e ao mesmo tempo reconquistar Cassie, que apesar de afirmar o ter perdoado, ainda se sente insegura com tudo isso.
Só que a fama tem seu preço, e para Cassie esse preço se torna muito alto quando ela vira alvo da mídia, dos fãs que não a aceitam, e das calunias da “ex- esposa” de Jack, que faz de tudo para tornar a vida do casal um inferno.
“Depois de toda a magoa que ele me causara, nada podia se comparar ao modo com que eu me sentia na presença de Jack. As rachaduras e lascas em meu coração se recompunham sempre que ele estava por perto.Minha alma fingia que o sofrimento passado não importava.”
Bem, como eu falei na resenha do livro anterior, o final é totalmente fechado, não existe gancho algum para o que poderia acontecer neste, mas, mesmo assim a autora prometia uma trilogia. 
Logo que terminei O jogo Perfeito fiquei imaginando o que viria a seguir, se talvez a mágica do primeiro livro seria “maculada” com a criação de algo que não faria jus a brilhante historia. E não é que de algum modo eu estava certa? Pois é.

Quando iniciamos a leitura temos uma espécie de flash back dos acontecimentos do primeiro livro pelo ponto de vista de Jack, principalmente sobre o que aconteceu com ele durante os seis meses que ele levou para procurar Cassie e anular seu malfadado casamento com Chrystle. O que é bem entediante, considerando o fato de que toda a historia é intercalada com Jack e Cassie transando loucamente em reconciliação.
Outro fato chato é que Jack passou do bobo apaixonado e protetor, para um obsessivo, lunático e até um pouco psicótico. Apesar de ter sido ele a trair, Jack desenvolve uma obsessão com a proteção da Cassie e a idéia de que ela pode sentir necessidade de empatar o jogo, ou seja, traição por traição. 
“Depois de uma hora de pura descarga de adrenalina, nada mudou. Eu não me senti melhor, aliviada ou calma. As mesmas pressões e mágoas permaneciam. Percebi que não podia mais ignorar isso”
Outro problema. No primeiro livro Cassie é descrita como uma mulher decidida e difícil, mas essa essência começa a se perder já no primeiro livro, quando ela praticamente se humilha tentando fazer com que Jack não case com a golpista e continua em queda livre durante este livro.Ela simplesmente se joga nos braços de Jack depois de ele trair, casar com outra e passar seis meses sem nem ligar para ela. É um pouco desconexo e irreal demais para o meu gosto.

Mas a contra ponto, foi fantástico a forma como a autora desenvolveu os problemas do casal com a mídia e o assedio dos fãs, mostrando isso de forma desagradável e incomoda, não como algo bom e almejado,evidenciando o lado ruim da fama, não somente a gloria.

Agora, falando em coisas boas, neste livro vamos ter uma gama maior de personagens contribuindo para o desenvolvimento, não somente Jack e Cassie. Vamos ter mais Melissa, Dean, algumas novas amigas para a Cassie, além de um motorista sexy que vai mexer com os nervos de Jack.Até a ex esposa vadia vai contribuir ativamente para incrementar a trama. 
Eu também gostei bastante da narrativa intercalada, alternando entre Jack e Cassie.

Olha, eu realmente tenho a sensação de que este livro foi desnecessário, não acrescentou em nada, me pareceu que autora apenas quis dar um pouco mais do casal para os fãs, só isso. Mas, não me entenda mal, é um livro bom, um pouco mais lento que o primeiro, mas bom.
A coisa que realmente me deixou chateada foi a troca do tradutor,deu para notar nitidamente a diferença, e não foi algo bom, o livro ficou com uma escrita mais rebuscada e cheia de palavras difíceis, perdeu aquela “jovialidade” do primeiro livro. No mais, editora está de parabéns, um trabalho fantástico, uma diagramação boa, folhas amareladas e uma fonte agradável para leitura. A capa é a mesma americana. Mas faço campanha para que o terceiro livro seja traduzido pelo mesmo tradutor de "O jogo Perfeito".


Sinopse do ultimo livro da trilogia:

Esta é a terceira (e última) parcela de Jack & Cassie da história!
"É um inferno de um golpe no peito quando sua carreira de beisebol chega ao fim. É como se você finalmente percebesse que o beisebol nunca te amaria de volta. Todas as noites sem dormir, as horas gastas na academia tentando manter a forma, o condicionamento, o treinamento, a preparação mental, os feriados perdidos, os aniversário que perdeu, as memórias que você não construiu com a sua família ... tudo isso porque razão? Não é como se o beisebol tivesse perdido o sono por causa de você. Ele não ficar acordado por noites a fio tentando descobrir como torná-lo um jogador melhor. Ele não se importa. Baseball é um negócio. Um esporte. Um jogo. E por mais que toda a minha vida tenha sido embrulhado nele, é hora de deixá-lo ir. "- Jack Carter




Sobre o autor:



Jenn Sterling nasceu no sul da Califórnia  e cresceu assistindo jogos de beisebol do Los Angeles Dodgers e jogando softbol.Ela se formou em radio, tv e cinema, e trabalhou na industria do