Resenha: Terra Morta - Fuga - Tiago Toy

05 novembro 2014

Edição: 1
Editora: Draco
ISBN: 9788562942327
Ano: 2011
Páginas: 248
Adicione no "Orelha de Livro"
Compre AQUI direto com o autor
Sinopse: Em 'Terra Morta: Fuga', o leitor acompanhará uma saga de sobrevivência ao terrível mal que assolou o interior de São Paulo e agora se dirige à capital. Tiago é um rapaz introspectivo que sempre sonhou em viver na megalópole de São Paulo e buscar novos desafios. Só não imaginava que sua chance chegaria da pior maneira possível. Jaboticabal, sua cidade natal, é o cenário de um terrível apocalipse zumbi, uma tragédia que parece saída de um videogame ou filme de terror. De repente, o jovem acostumado a treinos de parkour e muito trabalho precisa lutar para sobreviver. Nenhum local é seguro, ninguém mais é confiável, água e comida não são mais garantidas no dia a dia. Mesmo que a mente custe a acreditar, não há tempo para duvidar da realidade. A única opção é fugir. A cada pessoa que Tiago encontra, uma surpresa. Aliado ou inimigo? Nunca uma certeza. Tiago e seus companheiros deverão enfrentar o passado e seus medos, e em meio a um mar de zumbis canibais, descobrirão que o maior inimigo ainda são os humanos. Descubra a origem da infecção enquanto corre sem parar, uma aventura dramática que é sucesso na internet e agora se torna uma série de livros. Pegue apenas o necessário e corra sem olhar para trás. / Quer descobrir como a infecção começou? A versão do livro foi revisada e ganhou capítulos e personagens exclusivos, mas você pode acessar o blog Terra Morta e ler 23 capítulos online. http://terra-morta.blogspot.com.br/
Resenha: 

Conheci este livro através do autor de O Vale dos Mortos, Rodrigo de Oliveira. Depois, a Andréa do blog Fundo Falso, ressaltou que o livro era muito bom. Ainda não contente, li alguns contos do Tiago e, ai sim, me arrisquei a comprar o livro. Foi uma das minhas melhores aquisições!



Terra Morta tem a pegada zumbi que tanto me fascina, uma história bem elaborada e escrita. Tiago trás a narrativa em primeira pessoa, pelo ponto de vista de Tiago, o personagem principal, mas tbm com alguns capítulos em terceira pessoa. A história não é a mesma: aqui, a infestação acontece nas pequenas cidades do interior de São Paulo. Jaboticabal, cidade do personagem, é onde se passa praticamente todo o enredo. Terra Morta - Fuga, vai acompanhar Tiago e Daniele, dois sobreviventes que tentam desesperadamente chegar a São Paulo e se livrar da infecção que matou a cidade. Mas... será que eles vão conseguir?


"Me pego pensando se um dia tudo voltará a ser como antes. Se os carros transitarão pelas ruas, poluindo a atmosfera, em cidades habitadas por pessoas egoístas e preocupadas unicamente com suas vidas, enquanto acumulam dinheiro e desilusões... Se... É, acho que o mundo não mudou tanto assim. Os poucos sobreviventes que encontrei ainda são egoístas e pensam unicamente em seus rabos. Agem como animais irracionais, tanto os vivos quanto os "mortos" andantes.
Outro ponto importante na história, é que eles não terão que fugir apenas dos zumbis, os seres humanos já são ruins, imagina quando acuados? Pois é... bandidos, militares, doutores, família... todos, zumbis ou não, entrarão no caminho de Tiago e Daniele até São Paulo, se eles conseguirem chegar vivos!



Em TWD, não há explicação de como o vírus começou. Em O Vale dos Mortos, foi um planeta que instalou o caos. Terra Morta ainda não mostrou uma versão significativa, mas deu sinais de que a bomba é grande! Tiago tem um papel fundamental neste apocalipse zumbi, e só descobriremos mais em Terra Morta - Infecção.


"Num misto de adrenalina e alívio, grito um palavrão tão alto que assusto Daniela. Trocamos olhares e rimos com vontade. A sensação de encarar a morte de frente e escapar para contar a história é indescritível. Espero nunca me acostumar."
Devo parabenizar a edição do livro. A capa está linda, com uma foto da igreja da cidade de Jaboticabal na frente, durante o apocalipse, e atrás, a mesma foto em condições melhores. Por dentro, o livro não perde a beleza: Folhas amarelas que facilitam a leitura e uma cor mais escura nas páginas quando o protagonista relembra como tudo começou. A divisão de capítulos também está perfeita: Páginas pretas com número e título - o que acabou dando uns spoilers, mas tudo bem, eu até gostei! rsrsrsrsrsr 
Não encontrei nenhum erro de revisão, o que fi maravilhoso! A leitura é gostosa e contínua, vc realmente só consegue parar qdo vira a última página! Este é o primeiro livro da editora que leio, e gostei muito de todo o trabalho feito com ele, parabéns!



Para quem, como eu, adora uma boa história com zumbis, ação, mentiras e descobertas assustadoras, deve com certeza ler Terra Morta! Eu recomendo e claro, quero logo meu próximo exemplar que ainda não foi publicado.... fica a dica Tiago e Editora Draco! rsrsrsrsrsr
"Que droga! Quando parece que o pior aconteceu, algo novo vem e supera tudo. É como se Deus e o diabo estivessem competindo para ver quem ganha. E me escalaram para o jogo sem me consultar. Vão à mer..."

Avaliação: 



Sobre o autor:



"O nome real é proibido mencionar, assim como sua idade. Nasceu por engano em uma cidadela no interior de SP. Já atuou, desenhou, dançou e cantou. Em 2009 foi pra capital em busca de seu destino com 50 reais e 30 miojos na mochila. Seu primeiro livro, Terra Morta, surgiu em 2008 na web e arrebanhou uma fervorosa legião de fãs. Atualmente se empenha em virar um escritor famoso, ou, pelo menos, famoso. Adora capuccino, queijo quente, dias frios e sente saudades de sua família, inclusive de sua gata Miyuki. Não gosta de barulho nem de pessoas efusivas. Tem certa dificuldade em dialogar conclusivamente..."

Tiago Toy é escritor de ficção e criador da saga Terra Morta, que imagina um incidente zumbi no interior de São Paulo.

Terra Morta teve início em Agosto de 2008 através do blog http://terra-morta.blogspot.com. Considerado o primeiro romance de zumbis nacional de sucesso, com relevância para o mercado editorial, o livro teve seu lançamento e primeira tarde de autógrafos em dezembro de 2011, angariando ótimas críticas da mídia especializada e leitores. O primeiro livro da série, subintitulado Fuga, dominou o 1º lugar de Mais Vendidos de Horror da Amazon e continua na lista.