Resenha: O Poder Visor - Naiane Aline R.C.

10 outubro 2014

Edição: 1
Editora: Vento Leste
ISBN: 9788581400211
Ano: 2013
Páginas: 320
Adicione no "Orelha de Livro"
Compre direto com a autora: arine@vicioemapaginas.com.br


Livro cedido em parceria com a autora
Sinopse: Reis e reinos agora desaparecem em grande velocidade, com ataques constantes de cachorros metálicos gigantes e soldados bem armados. Estragos em famílias são causados, mães e filhos são separados, pais mortos, e, se alguém tiver sorte, sairá dessa sem morrer. A morte pode ser seu destino. é isso que *ele* quer que aconteça, tomando o poder total de todo Mundo sem Fim, que agora entra em caos. Mas o mundo ainda mantém uma tênue esperança quase despercebida, estando ela nas mãos de uma criança de pai misterioso, de um ex-príncipe que teve seu pai assassinado num dos ataques, e do filho *dele*. Talvez isso já seja suficiente. Ou talvez não.
Resenha:

A história de O Poder Visor acontece no Mundo sem Fim, no Reino Além Bosque, onde uma princesa, Carina, conhece Billy, O Garoto da Cozinha, e passam a ser amigos inseparáveis. Mas ambos escondem segredos. Carina deseja que todos gostem dela, Billy quer vingança pelo passado que o devastou. Duas crianças que buscam redenção... mas que também enfrentarão perigos para salvar seu mundo!


"Essa é a realidade em que vive a pequena princesa Carina. Seus sonhos lhe revelam mais do que sua fértil imaginação pode criar. Seus sonhos lhe revelam seu possível futuro... Isso a assusta, e me assusta também. Como pode o futuro ser tão cruel ao mostrar-se para uma garota inocente em meio a seus sonhos? Não tente perguntar isso a ele. O futuro odeia questionamentos."
O livro é dividido em duas partes, na primeira parte, acompanhamos o desenvolvimento da amizade de Carina e Billy, respectivamente com 8 e 9 anos. Descobrimos alguns segredos e ficamos curiosos com os demais que ainda não são revelados. A narrativa é em terceira pessoa, contada pela História, que consegue entreter o leitor, fazendo referências ao nosso mundo e até conversando conosco. Nesta primeira parte, a narrativa é fluída e gostosa, deixando o leitor com vontade de saber mais.
"Sentia a tensão aumentando juntamente com a noite... E o cheiro de sangue já parecia iminente em seus narizes, como um mau presságio. O medo também crescia. Sentiam-se encurralados, enfim."

No entanto, na segunda parte da história, onde os personagens principais estão mais velhos e onde os problemas realmente acontece, percebemos uma leve queda na qualidade da narrativa. Passa a ser detalhada e muito cansativa. Carina me encantou na primeira parte, mas senti tanta raiva dela na segunda que nem lembro mais porque meu encantamento com ela aconteceu (bem, lembro sim e isso me faz gostar um pouco mais dela! rsrsrsrrs). Billy é um dos personagens que para mim, evoluíram maravilhosamente - do personagem sem graça e medroso da primeira parte, para um amigo leal, corajoso e apaixonante na segunda parte. Não vou falar sobre o pai de Carina porque olha, raiva é pouco para descrevê-lo!

Devo dar os créditos para a autora no quesito narrativa: Contar uma história é fácil, mas Naiane conseguiu inovar colocando a História como um personagem que vê tudo o que acontece e narra ao leitor. Conversa conosco, dá suas opiniões e nos explica certos contextos do Mundo sem Fim comparando-os com nossos costumes na Terra. Me senti um pouco, na Terra Média, com seus habitantes diferentes, mas com uma familiaridade com os seres humanos.


"Ah, sim, eu leio alguns ditados populares de seu mundo, sim. Eles são bem melhores do que os ditados daqui, do Mundo sem Fim. Pode ter certeza disso. Mas não vá se vangloriando, aí em muitos ditados, mas creio que poucos seguidores. Vocês só sabem falar, nunca agem. Isso é um tanto comum entre os terráqueos que conheço. Cada mundo tem suas características, e já vi milhares delas."
A capa é chamativa e diferente, mas a edição está péssima: má qualidade na impressão, deixam as letras atravessando as páginas. Capa sem orelha e com folhas brancas. Diversos erros de revisão, que me deixaram doida, dividida entre ler e corrigir. Como é uma edição independente, entendo perfeitamente os problemas de publicação, mas creio que um cuidado maior na próxima edição seja essencial.

Sem mais, indico a leitura para todos que gostam de um livro com uma narrativa diferente em um mundo único!




Avaliação:



Sobre a autora: 



Naiane Aline R.C. é baiana, tem 18 anos e começou a escrever aos 14. Fã de Tolkien e de Lewis desde pequena, não perde a oportunidade de se encontrar com Aslam vez ou outra e viajar novamente pela Terra Média, e desses dois universos vieram sua maior inspiração para seus escritos. Agora, além de escritora, estuda jornalismo e dá uma de blogueira e otaku no resto do tempo. O Poder Visor é o seu primeiro livro, escrito quando tinha 14 anos, e mais dois livros estão guardados na gaveta esperando para serem terminados.