Resenha: Dark House - Karina Halle.

08 outubro 2014

Editora: Única
Autor: Karina Halle
ISBN: 9788567028392
Ano: 2014
Páginas: 352
Tradutor: Santiago Nazarian

Sinopse:

Há sempre algo fora do normal em Perry Palomina. Embora ela esteja vivendo uma crise ao passar pela síndrome pós-faculdade, assim como qualquer garota de vinte e poucos anos, ela não é o que chamaríamos de comum.Perry possui um passado que prefere ignorar, e há também o fato de que ela consegue ver fantasmas. Tudo isso vem a calhar quando se depara com Dex Foray, um excêntrico produtor que está trabalhando em um webcast sobre caçadores de fantasmas.Dex, que se revela um enigma enlouquecedor, arrasta Perry para um mundo que a seduz e ameaça sua vida. O farol de seu tio é pano de fundo de um mistério terrível, que ameaça a sanidade da moça e faz com que ela se apaixone por um homem que, como o mais perigoso dos fantasmas, pode não ser o que parece.
 Resenha:
"A única coisa mais assustadora que lidar com os mortos é lidar com nós mesmos."
Logo que iniciamos a leitura somos apresentados ao mundo de Perry Palomino, uma garota de 22, aparentemente irreverente, mas que passou por diversos problemas durante a adolescência pelo fato de estar acima do peso dito como aceitável pela sociedade. 
O bullying levou Perry a atitudes extremas, como as drogas,álcool e a automutilação. Depois disso os pais de Parry a mantem em observação constante, além de a obrigarem a fazer cessões de terapia e acompanhamento psicológico.

Mas não foi apenas a adolescência de Perry que foi conturbada, desde a infância a menina afirma ter amigos que ninguém mais vê. Seus amigos imaginários sempre foram motivos de preocupação para a família. Mas hoje, Perry é uma adolescente quase normal e muito caseira, formada em publicidade e fracassada carreira de duble profissional, trabalha como recepcionista em uma grande empresa, mas abomina o trabalho, quase não tem amigos e a sua baixa alto-estima a impede investir em um relacionamento amoroso. Mas Perry vem tendo pesadelos, terrores noturnos onde se vê presa em um antigo farol abandonado, sendo perseguida por um homem que ela não consegue ver o rosto. Isso a deixa apavora e intrigada ao mesmo tempo. Mas logo que acorda, ela deixa o assunto de lado, acreditando tratar apenas de stress de sua mente já problemática.
"Tenho uma estrutura curvilínea...pelo menos é o que eu digo quando quero ser boazinha comigo mesma. Na verdade, eu costumava ter quase trinta quilos a mais, mas apesar de ter perdido peso, não foi o suficiente. O fato é que eu sempre boto a culpa de tudo nesses últimos sete quilos.
Caminhei até o espelho e averiguei meu rosto procurando por sinais contundentes de loucura.Eu estava uma merda, mas era comum ficar assim pela manhã, antes de as minhas cinco xícaras de café fazerem efeito."
A vida de Perry muda drasticamente quando sua família decide passar o final de semana na casa de seu tio Albert, que mora em uma residencia isolada próxima ao mar e que,casualmente, possui um farol abandonado em suas terras.
Logo que chega ao local, Perry se sente instantaneamente atraída para o local, e apesar do medo e do mal pressentimento, decide ir investigar o lugar assim que possível.

Perry e sua irmã Ada, são convidadas pelos primos para participar de um luau na beira da praia, mas com a sua dificuldade para socializar, logo acaba se afastando e seguindo em direção ao farol, de forma quase hipinótica.
Quando chega ao local, ela percebe que é maior do que imaginava e infinitamente mais assustador visto a luz da lua. Mas mesmo assim ela arromba a porta e começa a explorar, apenas com a luz do flash de sua câmera fotográfica como guia. 
Depois de apenas alguns passos, o que era uma simples exploração se torna uma experiência aterrorizante. Perry começa a ouvir passos no andar de cima do farol, e em meio ao desespero e o desejo de ir embora do local, ela esbarra em Dex Foray, um cara misterioso que se apresenta a Perry como cineastra, admitindo ter invado o local para filmar.

Mas assim como Dex entra na vida de Perry ele também some sem deixar rastros. E apesar da aventura vivida, a garota é obrigada a voltar para a realidade e sua vida pacata, mas o incidente e seus constantes pesadelos não a deixam esquecer o acontecido, e assim ela decide compartilhar com os leitores de sua irmã, uma blogueira, sobre o ocorrido. Logo o blog recebe milhões de visualizações e muito comentários. E é em meio a esse sucesso online de Perry que Dex reaparece, mas dessa vez, ele tem uma ideia e uma proposta para Perry, um programa de TV, apresentado por Perry e filmado por ele, investigando supostos lugares assombrados, e a primeira locação é o farol abandonado nas terras de sua família.
“- Na noite anterior da luz ser ligada pela primeira vez, nosso farol aqui falhou.Pela ultima vez.Um navio da Malásia com destino ao rio Colúmbia bateu nas rochas abaixo do Terrível Tilly lá fora. Acham que todo mundo se afogou no naufrágio, mas não foi o caso.
- Não?- eu perguntei.
-Bem, oficialmente foi essa a historia. Mas não explica por que o corpo parcialmente queimado de uma mulher exótica foi encontrado amarrado a cama do faroleiro com cordas de algas.”

 Então pessoal, eu senti muita dificuldade em resenhar esse livro, já que eu o amei do inicio ao fim. É infinitamente mais difícil resenhar sem dar ataque de fangirl, espero que entendam e compreendam, se isso acontecer, ok!?
.
Dark House é narrado em primeira pessoa, pelo ponto de vista de Perry Palomino, uma menina problemática que sofreu bullying durante toda a infância e adolescência por ser gordinha, e que fatidicamente acabou se envolvendo com drogas e álcool, tudo na intenção de perder peso. Posso estar desnudando minha alma para os meus leitores, mas tirando o fato das drogas, álcool e os amigos imaginários, eu me identifiquei muito com a Perry em vários sentidos.

 Eu realmente acho que a leitura deste livro se tornou tão viciante pelo fato da autora ter criado personagens extremamente complexos e ao mesmo tempo carismáticos,envolventes e com personalidade. Como falei acima, me identifiquei muito com a Perry, e o Dex não faz o tipo mocinho comum dos livros atuais, ele faz o tipo anti-heroi, começando pela diferença de idade entre o casal, Perry tem 22 e Dex 32. A bagagem emocional de ambos também foi desenvolvida com maestria pela autora, que abordou diversos temas complexos, como a bipolaridade,depressão e o bullying, de uma forma simples, possibilitando ao leitor entender melhor como é a realidade. Outro ponto positivo é a narrativa, que é acelerada, a autora não divaga ou estende temas que não contribuem para a trama, isso deixa tudo objetivo e instigante, já que vamos direto aos fato sem muita enrolação.

O livro tem quase 400 paginas, mas a leitura flui de modo tão fácil que você nem percebe isso.
Eu fiquei realmente instigada com toda a trama, mas que me deixou louca para ler o próximo volume é a incógnita que Dex se torna para o leitor, primeiro porque o encontro entre ele e Perry é totalmente enigmático, não da para ter certeza se ele é real ou apenas mais um fruto da imaginação fértil da garota, mas ao decorrer descobrimos que ele é real, mas não muito mais do que isso, eu creio que o crescimento desse personagem vai ser desenvolvido ao decorrer da serie, que por falar nisso, vai ser composta por 9 volumes, segundo minhas pesquisas. Hahaha
Este livro é fantástico e me pegou do inicio ao fim. Ele é também uma obra completa, uma historia de tirar o fôlego, somada a uma diagramação simples, mas de qualidade, e uma capa belíssima.
Enfim, acho que nem preciso acrescentar que você, definitivamente, deve ler este livro, certo?
 “Há mistérios que nos perseguem e, quando menos esperamos, a busca por resposta se torna inevitável...”

Sobre o autor:

Karina Halle é roteirista e jornalista. A serie "Experimente o terror" como um grande sucesso autopublicado e agora conquista ainda mais fãs por meio dessa envolvente obra, Dark House.
Embora seus livros mostrem seu amor por todas as coisas obscuras, sensuais e ousadas, ela tem um coração absurdamente romântico e se esforça para dar um final feliz a seus personagens sempre que possível. Atualmente ela vive em uma ilha na costa britânica da Colômbia, onde está se preparando para o apocalipse zumbi com o noivo e o cachorro.