Resenha: A Cruz de Morrigan - Trilogia do Círculo - Livro I

18 agosto 2014

Oitavo livro do Desafio Literário Skoob - Agosto: Livro sobre Bruxas

Edição: 1
Editora: Bertrand Brasil
ISBN: 9788528614688
Ano: 2011
Páginas: 364
Tradutor: Ana Beatriz Manier
Adicione no "Orelha de Livro"
Compre AQUI - R$ 26,90


Sinopse: Nos últimos dias do verão irlandês do sec. XII, quando o céu se obscureceu e se encheu de relâmpagos, o feiticeiro contemplava o turbulento mar em cima do escarpado. Elevando seu grito de pena para a tormenta, Hoyt Mac Cionaoith clama contra o ser demoníaco que levou seu irmão gêmeo, separando-o de sua família. Esse cruel ser é Lilith. Durante milhares de anos, atraiu com seus enganos incontáveis homens condenando-os à imortalidade com seu beijo e lhes roubando a alma. Mas agora, esta poderosa vampiresa fará o que seja para governar o mundo. E nesse dia, embora Hoyt não encontre à escura sereia que procurava, receberá a ajuda da deusa Morrigan que lhe outorgará os poderes necessários para cumprir sua ansiada vingança. Em troca, deve encontrar outros cinco companheiros para formar um círculo suficientemente poderoso para destruir Lilith e seu batalhão do mal. Um círculo com seis membros: ele mesmo, a bruxa, o guerreiro, o sábio, aquele que adota várias formas, e aquele que perdeu. Agora, viajando a Nova Iorque de nossos dias, onde topará com seu gêmeo, agora vampiro, Cian, e Glenna, uma bela bruxa. Dois guerreiros mais, Moira e Larkin, se unirão em sua luta. E enquanto a paixão surge entre Hoyt e Glenna, os inimigos ressurgirão de entre as sombras e o Círculo de Seis, deverá preparar-se para o momento decisivo de sua confrontação com Lilith. 
Resenha: 

Eu já havia lido outros livros da autora, mas nada com um enredo fantástico, misturando vampiros, bruxas, feiticeiros e outros seres igualmente poderosos. Troquei este livro pelo skoob a um bom tempo atrás, e se não fosse pelo desafio, acho que ainda não o teria lido, porque é uma trilogia e porque eu só tenho o primeiro livro! rsrsrsrsrsrsrrs


"Para sempre, aquela noite seria conhecida como a Noite dos Lamentos, e aqueles que ousavam falar dela falavam do feiticeiro que ficou de pé no alto do rochedo, com a chuva de sangue encharcando seu manto e descendo por seu rosto magro, como lágrimas da morte, enquanto ousava provocar tanto o céu quanto o inferno."
Enfim, a Cruz de Morrigan, trilogia do Círculo volume I, é um livro incrível para que curte esse universo fantástico. Os vampiros aqui apresentados, são vampiros mesmo! Temem a luz do sol, objetos sagrados, prata e se alimentam, na maioria das vezes, de sangue - tanto humano quanto animal. A história toda gira em torno de dois irmãos gêmeos - Hoyt e Cian - ambos feiticeiros, mas Hoyt tem um poder maior, é mais concentrado e pratica seus dons com mais afinco. Quanto Cian, é um guerreiro, gosta de farrear e mesmo tendo magia em seu sangue, não dá tanto valor a isso. Ha! Esqueci de mencionar que a história começa no século XII, isso mesmo! Temos uma narrativa antiga e com palavras da época!


"As  mulheres, pensou ele, eram criaturas poderosas e místicas, mesmo sem bruxaria. Adicione mais essa dose de poder a elas e os homens se verão em séria desvantagem."
Acho que a sinopse acima já diz muito sobre o enredo, então não vou me aprofundar mais e repetir as mesmas palavras. Eu gostei muito do livro, foi uma surpresa agradável e bem vinda. Eu adoro seres fantásticos - principalmente vampiros e Bruxas, feiticeiros - e adorei conhecer Hoyt e toda a sua seriedade e determinação. Todos os personagens são bem construídos e com personalidades muito diferentes uns dos outros, o que deu uma adversidade enorme para a trama. Nora Roberts criou uma história incrível, romântica e engraçada. Sim, vocês vão rir muito com Hoyt no século XXI. O romance não acontece do nada, é todo trabalhado e te faz desejar que ele aconteça, mesmo com uma guerra chegando. Personagens únicos que demonstram coragem e sagacidade. Eu, particularmente, adoro personagens femininas fortes e destemidas, neste livro, vamos encontrá-las aos montes! Afinal, tudo começou com uma mulher neh? ^^


"A maioria das mulheres tinha medo apenas de que o marido fosse assaltado ou atropelado por um ônibus. Ah, mas ela não, tinha que ter se envolvido com um cara metido numa guerra contra sanguessugas cruéis."
A autora usou inspiração na cultura celta Wicca, e o antigo mito dos vampiros descenderem de Lilith, o que foi maravilhoso de se ler. A narrativa é em terceira pessoa, focando os personagens principais e alguns secundários, ela também usa uma narrativa sensual e envolvente. A única coisa que me incomodou, foram as folhas brancas. Gosto muito da capa, toda fosca com verniz localizado no mome da autora. A revisão também está muito boa, sem erros aparentes, a diagramação é simples mas com alguns detalhes que dão todo um charme para o livro. Super recomendo!



Avaliação: 



Sobre a autora: 



Nora Roberts (nascida Eleanor Marie Robertson a 10 de Outubro de 1950) é uma escritora norte-americana, autora de best-sellers românticos. Foi a primeira mulher a figurar no Romance Writers of America Hall of Fame.
Autora de maior destaque da lista de best sellers no New York Times e a primeira a ser escolhida para a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, Nora Roberts é considerada uma pintora de palavras que a cada pincelada, dá vida a personagens cheios de energia e vigor.
Escritora metódica e insaciável, Nora já publicou mais de 160 romances, a maior parte no gênero suspense romântico, traduzidos para 25 idiomas e editados em todo o mundo. Sua alta popularidade como romancista advém do grande talento que possui para sensibilizar o leitor ao escrever narrativas de suspense que também falam sobre turbilhão de emoções que acontecem quando entramos em contato com nossos sentimentos mais profundos, principalmente amor e paixão.
Suas histórias prendem o leitor com temas explícitos e intensos, descritos de forma clara e objetiva, passando uma mensagem curta e rica em detalhes. Os capítulos de seus livros são longos, e poucos, em média apenas 12. As paisagens descritas nos levam a viajar do México aos subúrbios de Washington, com certa suavidade e exatidão que sonhamos acordados, ou temos pesadelos!