Resenha: O jogo perfeito - J. Sterling

06 julho 2014

Editora: Faro Editorial
Autor: J. Sterling
Trilogia O Jogo.
Titulo original: The perfect game.
ISBN: 9788562409165
Ano: 2014
Páginas: 224
Tradutor: Carlos Szlak

Sinopse:
O jogo Perfeito conta a história de dois jovens universitários, Cassie Andrews & Jack Carter. Quando Cassie percebe o olhar sedutor e insistente de Jack, o astro do beisebol em ascensão, ela sente o perigo e decide manter distância dele e de sua atitude arrogante. Mas Jack tem outras coisas em mente ... Acostumado a ser disputado pelas mulheres, faz tudo para conseguir ao menos um encontro com Cass. Porém, todas as suas investidas são tratadas com frieza. Ambos passaram por muitos desgostos, viviam prevenidos, cheios de desconfianças, antes de encontrar um ao outro, (e a si mesmos) nesta jornada afetiva que envolve amor e perdão. E criam uma conexão tão intensa que não vai apenas partir o seu coração, mas restaurá-lo, devolvendo inteiro novamente.

 Resenha:

Quando surgiu a oportunidade de ler O jogo perfeito, é claro que fiquei super empolgada, é exatamente o gênero de livro que eu amo, e confesso que a sinopse me pareceu semelhante a trama do livro Belo Desastre, que é o meu livro favorito.Mas o que eu não esperava é que fosse exatamente igual. Basicamente, é isso mesmo, até a metade do livro não faz diferença se você está lendo "BD" ou O Jogo perfeito, Travis é o Jack, e a relação que eles constroem com Abby e Cassie também é exatamente igual, aquela dependência exagerada, o ciumes desmedido, até um apelido ridiculamente fofo, Jack chama Cassie de Gatinha, assim como Travis chama Abby de beija-flor, além de ambos fazerem o gênero "garanhão" que encontra a garota perfeita e se torna o homem fiel, garota essa, que é a primeira a os tratar mal, ao invés de paquera-los.

Mas isso é só até a metade do livro, depois disso, a trama de O jogo perfeito se enrola de um modo, que eu não consegui parar de ler, e a cada pagina eu me controlava para não jogar o livro pela janela, para aliviar a raiva que eu sentia do Jack. Calma, eu vou explicar todos os motivos!

Quando iniciamos a leitura,somos apresentados a Cassie Andrews,uma jovem aluna de fotojornalismo que acaba de ser transferida para a faculdade de Fullton, a mesma que sua melhor amiga Melissa frequenta.
A adaptação de Cassie a nova faculdade é rápida, já que sua amiga já faz parte da vida social da escola, e logo as duas estão frequentando as festas do campus. E é na primeira festa de Cassie na escola que ela se depara com Jack Carter, o astro do time beisebol, assediado e desejado por dez entre dez menina, mas que não transa com a mesma garota mais de uma vez e que também não namora. O belo rosto, sua fama e o ar descontraído, faz de Jack o alvo preferido das garotas, que tentam desesperadamente chamar a sua atenção, e quem sabe, ser a garota que vai mudar Jack Carter.
Quando Cassie o vê pela primeira vez, instantaneamente também se sente atraída, mas os avisos de Melissa faz com que fique na defensiva, mesmo quando Jack resolve se aproximar.
(...)Examinei a multidão e me detive, de repente, num par de olhos deliciosos, cor de chocolate. O fato de que os olhos pertenciam a um dos rostos mais belos que já vi era meramente um bônus. O rapaz passou os dedos pelos cabelos negros até que eles alcançassem o rosto bronzeado. Sorriu de forma preguiçosa para mim, e eu senti um arrepio percorrer meu corpo.(...)
O fato de Cassie destratar Jack, evita-lo a todo custo e sempre ter uma reposta acida para suas investidas,o deixa ainda mais determinado a conquistar a única garota que ele não conseguiu ter de imediato. E assim começa o calvário de Cassie, que passa a ser perseguida pela escola, por um insistente Jack que não aceita um não como resposta.
(...)Temos um estadio totalmente lotado esta noite, galera, e todos sabemos o porquê! Quem assumira sua posição no monte do arremessador contra nossos adversários da Florida é o único e inigualável Jack Carter! - O locutor anunciou o nome de Jack como se fosse o redentor do mundo livre, como se tivesse descoberto a cura do câncer, ou como se ele pintasse  um arco-iris em um ceu sem cor. Melhor: o nome de Jack foi anunciado como se ele fosse um herói.(...)
O jogo Perfeito é a narrativa de um romance improvável que acaba de tornando real, e como nem tudo sai do modo que esperamos, o que parece perfeito logo cai por terra.
Jack é o cara bonitão e conquistador, já Cassie é a garota certinha e estudiosa, e por mais que possa parecer improvável, conseguem desenvolver um romance, baseado não somente em atração física, mas em respeito e confiança, já que ambos possuem bagagens emocionais e traumas,  e precisam lutar e encarar seus próprios dramas familiares.
Um dos pontos fortes desse livro é a narrativa intercalada, onde podemos acompanhar o desenvolver da trama a partir do ponto de vista de ambos os personagens, o que nos da uma visão privilegiada sobre a personalidade de ambos. Já o ponto negativo, é a forma como a autora conduziu o desenvolvimento dos fatos, já que como eu falei lá em cima, o inicio é praticamente uma copia de Belo Desastre, mas que se mantem na mesmice por muito tempo, tornando a narrativa lenta e um pouco enfadonha, já que temos muito romance e pouca trama.
 Mas do meio para o fim, o leitor entra em um frenesi, que é impossível parar de ler, já que a autora começa a abordar temas mais complexos, como a falta de confiança em um relacionamento e a traição, ambos assuntos delicados e que podem destruir tudo e qualquer tipo de relacionamento.
Quando O Jogo Perfeito acontece, podemos ver o relacionamento de nossos protagonistas indo por água abaixo, se desfazendo por um erro cometido por Jack, que coloca não apenas a felicidade dele em risco, mas também a de Cassie
Vou ser sincera com vocês, essa autora gosta de fazer o leitor sofrer,  ela é extremamente malvada e vai te fazer ter vontade de jogar o livro pela janela de raiva dela e dos protagonista. Ela desenvolve um reviravolta no meio da trama, que deixa o leitor de queixo caído. Mas também tenho que admitir que quando o livro realmente engrena,  você percebe que não tem mais paginas suficientes para a trama ser desenvolvida de forma satisfatória. E é exatamente isso que acontece, a historia fica corrida e sem muitos detalhes cruciais.
Enfim, este é um  típico livro de romance juvenil americano, onde encontramos a mocinha tímida, o esportista bonitão e popular na mesma universidade e que por obra do destino, se apaixonam. Não é um livro ruim, mas é clichê, falta o desenvolvimento da personalidade de ambos, que possuem um passado intrigante mas que é minimamente mencionado pela autora. Faltou também o desenvolvimento dos personagens secundários, que poderiam ter contribuído muito mais para a trama.
O jogo Perfeito é o livro certo para quem procura uma leitura rápida e simples, é fácil se perder nas paginas da trama de J. Sterling. Se você procura um romance apimentado com intrigas, este é o seu livro.
A Faro Editorial também está de parabéns, o livro é um obra linda, com uma diagramação simples, mas bem feita, uma revisão ótima, paginas amareladas e uma fonte bem agradável para a leitura. A capa é a mesma da edição americana.
Este é o primeiro livro da trilogia  "The Game", que continuará contando a historia de Jack e Cassie. O próximo livro está programado para ser lançado na metade do segundo semestre, o título é " Virando o jogo", já o ultimo, intitulado ¨The Sweetest Game¨( O jogo mais doce, na tradução literal) ainda não tem data prevista.
Segue abaixo a sinopse do próximo volume (traduzida por mim, pode não estar totalmente fiel).


Sinopse:
Jack apareceu na minha porta ontem à noite, depois de seis meses sem comunicação,vestindo uma camisa do Mets e segurando uma dúzia de rosas vermelhas. Ele me disse que estava arrependido, que me amava, e iria ganhar a minha confiança de novo. Custou tudo de mim para não desmoronar com a simples visão dele. Eu o queria de volta na minha vida, mas eu precisava saber ,se desta vez, seria para sempre ...
 Como nos podemos ficar juntos quando o mundo está tentando nos separar ?
Na continuação de The Perfect Game, Jack e Cassie rapidamente percebem que seu novo estilo de vida pode ser cruel e implacável. A felicidade deles é posta à prova, como no passado não muito distante.

Sobre a autora:




Jenn Sterling nasceu no sul da Califórnia  e cresceu assistindo jogos de beisebol do Los Angeles Dodgers e jogando softbol.Ela se formou em radio, tv e cinema, e trabalhou na industria do entretenimento grande parte de sua vida. O jogo Perfeito é o primeiro livro da trilogia "The Game serie".