Resenha: O Açougue Maldito - Luiz Augusto Pereira

26 julho 2014

Edição: 1
Editora: Lexia
ISBN: 9788581820972
Ano: 2014
Páginas: 178
Adicione no "Orelha de Livro
Compre AQUI - R$ 26,90


Sinopse: Em plena Ditadura Militar no Brasil de 1976, que mata e desaparece com os dissidentes políticos, Rose Ramos, resolve sair da cidade grande e voltar para a casa dos pais no interior do país. Deseja criar seu filho, na cidadezinha aparentemente bucólica e tranquila. Encontra a casa abandonada, local de um crime misterioso, onde os corpos dos pais nunca foram encontrados e acaba sendo envolvida num thriller de suspense e terror, onde vê todas as suas expectativas frustradas, quando tem seu filho desaparecido. Pressentindo o “mal”, vê que o açougue na vizinhança é o lugar onde todos encontram seu fim.
Resenha:

O Açougue Maldito é o livro de estréia de Luiz Augusto Pereira. Achei a capa do livro e a sinopse muito intrigantes por falar sobre a ditadura e claro o terror! Mas acabei me decepcionando um pouco, pois só senti medo mesmo no final! rsrsrsrsrrs
"Queria viver suas vidas em paz, longe de todo o tipo de confusão e transtornos. Talvez o exército estivesse metido naquilo tudo. Viviam num país fechado pelo regime militar. O exército costumava desaparecer com aqueles que não concordavam com o regime político instituído no país."
O livro começa com Rose Ramos chegando a uma pequena cidade no interior de São Paulo, onde decide morar com seu filho. Rose perdeu os pais à alguns anos e o marido também. Agora está sozinha com seu filho e quer a vida tranquila da pequena cidade para recomeçar a vida. A casa onde Rose vai morar é a mesma onde passou sua infância, mas está maltratada pelo tempo e pelo abandono, Rose fará o possível para deixar a casa apresentável novamente e viver tranquilamente com seu filho.



O que Rose não esperava, era que todos os boatos sobre a casa serem verídicos: fantasmas, assombrações, coisas mexendo sozinhas, passam a incomodar a nova moradora, que em apenas 2 dias de estadia na casa, começa a repensar se deveria realmente estar ali. E o açougue do outro lado da rua? Que segredos esconde seu morador bonito e atraente? Rose descobrirá da pior forma possível.

Eu gostei muito da ideia do autor em escrever este livro baseando-se em um crime que é real. Gostei também da abordagem sobre a ditadura na época e como política e livre arbítrio não se misturavam, mas esse tema foi pouco usado no livro, pequenos trechos apenas. A história também é muito diferente do crime verdadeiro, o que foi muito legal de se ler.



Mas algumas coisas deixaram a desejar: O autor é muito repetitivo durante o livro inteiro, batendo sempre na mesma tecla. A narrativa é em terceira pessoa, focando somente na protagonista, o que não foi ruim, ao contrário, o leitor sente na pele a incerteza, insegurança e medo de Rose. Mas a repetição de pensamentos e acontecimentos está ali, o que irrita um pouco o leitor. Outro ponto positivo, é que temos a impressão de estar ouvindo mesmo um conto da nossa avó, não há diálogos no livro, tudo é contado por uma terceira pessoa, fazendo o leitor lembrar de histórias e lendas de terror.

Como o autor já havia me avisado, a revisão tbm não está boa, muitos erros de concordância e acentuação, excesso de vírgulas e quebra de narrativa para o próximo capítulo. A capa é bem mole, o que deixa o livro aberto quando vc o manuseia muito. As folhas são brancas e as letras em um tamanho agradável que não prejudica a leitura. Os capítulos são curtos e não apresentam títulos, o que não acaba dando spoiler sobre o que vai acontecer! Apesar da história se passar em 1976, temos uma narrativa atual, sem palavras que possam dificultar a leitura. Outra coisa que me incomodou no livro foi as senas que deveriam ser sensuais, mas acabaram ficando sem sentindo perante o enredo que o livro apresenta.
"Ficou parada, tentando recobrar o fôlego. Alguém estaria lhe avisando de alguma coisa ruim? Seriam os espíritos dos pais que voltaram para lhe assustar, dizer algo? Estariam mesmo envolvidos com magia negra, ocultismo, e agora estariam com suas almas presas naquela casa?"
Outra coisa instigante no livro é a menção da banda Ramones, ler este livro ouvindo um bom rock é realmente uma experiência maravilhosa!
O autor já me informou que fez muitas alterações na próxima edição, então, quem tiver a oportunidade de ler, aproveite a leitura!




Avaliação:



Sobre o autor: 




Nascido no Vale do Ribeira em Miracatu no interior de São Paulo, formou-se em Historia. Ministra aulas no ensino publico da rede estadual de São Paulo, onde mora em Mogi das Cruzes e cursa Direito. " Fã do gênero de suspense e terror, sempre li os livros de grandes mestres, como Agatha Christie e Stephen King. Mas na infância nunca dispensei a leitura de toda a coleção de Monteiro Lobato e não parei mais de ler, incentivo dado nos anos primários e nos anos seguintes, no qual foi fundamental a participação de todos os meus professores, a quem sou muito grato. Pois, os livros eram colocados em nossas mãos e ávido por leitura isso contribuiu deveras para a minha formação, de professor e de escritor".