Resenha: Reconstruindo Amelia - Kimberly McCreigth

25 junho 2014

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412857
Ano: 2014
Páginas: 352
Tradutor: Carolina Alfaro
Adicione no "Orelha de Livro"
Compre AQUI - R$ 23,90


Livro cedido em parceria com a editora

Sinopse: Kate Baron, uma bem-sucedida advogada, está no meio de uma das reuniões mais importantes de sua carreira quando recebe um telefonema. Sua filha, Amelia, foi suspensa por três dias do Grace Hall, o exclusivo colégio particular onde estuda. Como isso foi acontecer? O que sua sensata e inteligente filha de 15 anos poderia ter feito de errado para merecer a punição? Sua incredulidade, no entanto, vai aos poucos se transformando em pavor ao deparar, no caminho para o colégio, com um carro de bombeiros, uma dúzia de policiais e uma ambulância com as luzes desligadas e portas fechadas.
Amelia está morta.
Aparentemente incapaz de lidar com a suspensão, a garota subiu no telhado e se jogou. O atraso de Kate para chegar a Grace Hall foi tempo suficiente para o suicídio. Pelo menos essa é a versão do colégio e da polícia. Em choque, Kate tenta compreender por que Amelia decidiu pôr fim à própria vida. Por tantos anos, as duas sempre estiveram unidas para enfrentar qualquer problema. Por que aquele ato impulsivo agora? Suas convicções sobre a tragédia e a própria filha estão prestes a mudar quando, pouco tempo depois do funeral, ela recebe uma mensagem de texto no celular:
Amelia não pulou.

Alternando a história de Kate com registros do blog, e-mails e posts no Fa­cebook da filha, Reconstruindo Amelia é um thriller empolgante que vai surpreender o leitor até a última página.
Resenha: 
"Pensei em como é ruim ficar trancada do lado de fora; então pensei em como talvez seja pior ficar trancada do lado de dentro". - Virginia Woolf, Um Teto todo seu.
Esta frase acima é da escritora favorita de Amelia. Amelia, uma adolescente de 15 anos, que é muito inteligente, e que pretendia ser escritora um dia e fazer tanto sucesso quanto sua escritora favorita. Mas Amelia não viveu para sabermos se ela realizou seu sonho...



Em Redescobrindo Amelia, acompanhamos Amelia e sua mãe Kate em um intricado esquema de suspense, mistério e mentiras. Quanto da sua vida você conta para sua mãe? Você realmente sabe o que se passa na cabeça de sua filha? São perguntas que, a primeira vista, são de fácil resposta, mas depois de uma morte, as respostas ainda sairiam facilmente?

Pois bem, confesso que este livro foi uma surpresa enorme para mim. Adorei a capa e a sinopse e foi por este motivo que o solicitei em parceria com a editora, mas não imaginava que ficaria tão fascinada pela história que devoraria o livro e que quando virasse a última página choraria. Amelia é uma adolescente tão fascinante que você se apega a ela, sente seus sentimentos e deseja desesperadamente que em algum ponto do livro, você vai descobrir que foi tudo um engano. Kate, é a típica mãe solteira, que se desdobra no trabalho para dar o melhor para sua filha. Kate sabe que deixa Amelia muito tempo sozinha, mas também ama sua filha, e tudo o que faz, faz por ela, para dar um futuro a ela.




"Após os pai partirem e todos os seus amigos voltarem às suas vidas sempre tão ocupadas, Kate ficou sozinha. De novo. Como sempre fora antes de Amelia."

A autora leva você aos acontecimentos e te instiga a descobrir a verdade: O que Amelia escondia de sua mãe? O que Kate escondia de Amelia? Também ressalta valores que deixamos passar no dia-a-dia. Ambas se amam, mas a distância imposta entre elas é palpável, Kate trabalha muito, Amelia não quer chatear sua mãe com seus problemas...



Todo o livro foi muito bem trabalhado pela editora, que trás uma diagramação linda, o enredo é composto por uma linha do tempo tênue entre passado e presente, há passagens de Kate quando estava grávida de Amelia, o que ela pensava, sua vida sendo construída ao redor desta pessoa que agora depende dela. Nos capítulos de Amelia, suas conversas por mensagens e postagens no facebook. Há até um blog escolar intitulado GrAcIoSaMENTE, onde a pessoa que o escreve, fala sobre os alunos da escola Grace Hall. Os capítulos são divididos entre Kate e Amelia, sendo Kate a narrativa em terceira pessoa, e Amelia em primeira pessoa. Adorei isso, de um lado, a mãe que sofre pela perda da filha e tenta desesperadamente, encontrar um motivo pelo suposto suicídio. De outro, os pensamentos e atitudes de Amelia, e tudo o que a levou para o seu fim trágico. 


"Minha mãe era tudo que eu tinha e não ficava muito em casa, mas o tempo que passávamos juntas era sensacional e, quando minha mãe não estava, eu sabia que ela gostaria de estar. Às vezes discutíamos por bobagens, mas eu sempre soube que ela me amava. Eu sabia de verdade."

O enredo é bem construído, com personagens marcantes e realistas. A autora aborda temas conflitantes: bullying, homossexualismo, preconceito, relação entre pais e filhos e claro o amor. Um livro muito bem escrito e trabalhado, com uma história e escrita marcantes que fará o leitor sentir-se dentro da história e não parar de ler até finalmente terminar de reconstruir os últimos passos de Amelia. Super recomendado!




"(...) Pois, por mais horrível que tivesse sido aceitar o fato de que Amelia teria se matado, Kate sabia que poderia descobrir coisas muito piores."

Avaliação: 


Sobre a autora: 



Frequentou a universidade Vassar e graduou-se com honras na Universidade de Direito da Pensilvânia. Depois de vários anos como advogada em uma grande firma em Nova York, ela deixou a prática para escrever em tempo integral. Seu trabalho aparece em vários sites de reviews e jornais. Ela vive em Slope, no Brooklyn com seu marido e duas filhas.