Resenha - O Farol do Porto da Paz - Kelly Cortez.

10 março 2013





  • Editora: Novo Século 
  • Autora: Kelly Cortez
  • ISBN: 978-85-7679-803-3
  • Ano: 2012
  • Páginas: 463


Sinopse:

Toninho e sua família moram diante de um belo cenário litorâneo brasileiro: o Farol de Touros, no Rio Grande do Norte. Diante dele, a família Paiva vive momentos angustiantes e marcantes inesquecíveis para o menino doce e sonhador. Mesmo contra as aspirações do pai, que pertencia à Marinha e desejava o mesmo futuro para o filho Toninho parte do litoral nordestino para ser um grande correspondente internacional. Já formado, Tonny Paiva cobre os primeiros ataques no Iraque como um reconhecido profissional. Ao se deparar com inúmeros acontecimentos em meio à guerra, o audacioso jornalista revê seus conceitos e relembra de sua infância, o que impactará em suas atuais decisões.

Resenha:

Allah ahkbar
“Deus é grande”


Resolvi começar minha resenha com este quote pra vocês entenderem como este livro me marcou e como realmente Deus é grande.
Toninho cresceu em um lugar exótico, cheio de aventuras e comilança exagerada. O Farol de Touros, no Rio Grande do Norte. Desde pequeno, Toninho odiava a data de seu aniversário, que era justamente no dia 1º de janeiro. Ninguém se lembrava do seu aniversário por causa da passagem de ano. 3º filho do temível Sargento Paiva, esta primeira parte do livro nos conta como foi sua infância de moleque sonhador, das desavenças com seus outros três irmãos e como sua ambição se concretizou ao descobrir o que queria ser quando crescesse.
O livro é dividido em duas partes, a primeira parte narrada em terceira pessoa, me arrancou dores há muito esquecidas. Kelly soube como fazer o leitor amar e odiar Roberto Paiva, o patriarca da família. Mônica, esposa de Roberto, caiu na minha rede de proteção logo nas primeiras paginas. Os irmãos de Toninho também são personagens maravilhosos! Marcos, o espevitado, Marta, a gordinha que depois se torna uma linda mulher, e o mais novo Alexandre, o doentio, mimo da mamãe.
Sem contar que é nesta primeira parte que conhecemos mais sobre a cidade natal de Toninho. Kelly descreve tão bem o lugar, as praias, as pessoas, que me senti moradora do local. A beleza exuberante do Farol de Touros que ajuda os navegantes a encontrar terra firme.

Na segunda parte, Toninho já adulto, narra sua estória. Sempre muito esperto e estudioso Toninho consegue conquistar o que sempre quis: Ser um repórter. Com 28 anos, Toninho agora Tonny Paiva, recebe uma proposta irrecusável, cobrir a guerra no Iraque. Com toda ganância e perspectiva de um futuro melhor, Tonny Paiva aceita a proposta e embarca para o Iraque.
Nesta parte, descobrimos como sonhos podem virar pó, como somos insignificantes diante de um poder maior. O quanto uma guerra pode nos mudar. Tonny só queria ser famoso. Fazer uma reportagem que lhe valesse muito dinheiro e sair logo daquele lugar esquecido por Deus. Mas diante de tanta destruição, Tonny encontra Toninho e uma vontade maior de ajudar os outros cai sobre ele, junto com algo que ele jamais se imaginou sentindo... Amor! Amor por uma mulher de olhos mais negros que o céu sem estrelas...
A cobertura que Kelly fez sobre a guerra está impecável, realmente marcante aos olhos do leitor. Como ela já havia me precavido de alguns erros na edição, nem me dei ao trabalho de encontrá-los. A capa do livro é perfeita e a estória magnífica. Sinceramente, me sinto um pouco órfã agora, não queria terminar de ler este livro, enrolei mesmo para terminá-lo, e nas ultimas paginas, chorei como uma criança. Sou capaz de dizer que foi o melhor livro que li este ano.

Quero agradecer a Kelly por esta oportunidade maravilhosa e você leitor, que está à procura de um bom livro, leia este. Você vai se surpreender com esta estória.