Resenha Book tour: 72 horas para morrer.

30 março 2013



  • Autor: Ricardo Ragazzo.
  • Editora: Novo Século
  • ISBN: 9788576794950
  • Ano: 2011
  • Páginas: 254

Sinopse:

Pior do que conhecer um Serial Killer, é um Serial Killer conhecer você! “O Carro pertence à sua namorada.” Com essas palavras, Júlio Fontana, delegado da pacata cidade de Novo Salto, tem a vida transformada em um inferno. Pessoas próximas começam a ser brutalmente assassinadas, como parte de uma fria e sórdida vingança contra ele. Agora, Júlio terá que descobrir a identidade do responsável por esses crimes bárbaros, antes que sua única filha se torne o próximo nome riscado da lista. 72 Horas para Morrer é uma corrida frenética contra o tempo, que prenderá o leitor do início ao fim.

Resenha:

Qual seria a sua reação ao descobrir que um assassino louco esta a solta, e a sua maior determinação é acabar com todos que você se importa?
Bom, esse é o drama vivido pelo delegado Julio Fontana.
Júlio é o delegado da cidade de Novo salto a muito tempo, e todo a cidade conhece a sua historia, o viúvo de pouca conversa  e pai de uma adolescente.
A vida de Júlio mudou drasticamente a muitos anos atrás, quando ao chegar em casa depois de um dia longo de trabalho e ver um homem nu correndo em seu jardim. Ligando os fatos, ele logo teve certeza que estava sendo traído por sua amada esposa, e tomado pelo orgulho, a expulsa de casa.

(...)Uma sensação contraditória de querer saber o que realmente havia acontecido e o medo da resposta.(...)

É também, logo após a esse malfadado episodio que sua esposa (na época já ex-esposa) sofre um terrível acidente de carro após uma discussão, e acaba por falecer.
Mas o que Júlio não sabe, é que nem tudo é o que parece, e todo acontecimento tem uma explicação, mesmo parecendo muito improvável e até mesmo mentirosa.
Mas quem disse que as tragedias na vida de Júlio terminariam por ai?
Policial com fama de implacável, ele acumula desafetos, e quando misteriosamente o carro de sua atual namorada aparece abandonado a beira de uma estrada, ele nunca poderia imaginar a trama  que estava sendo elaborada para destruir a sua vida e acabar com todos a sua volta.

(...)Mas nunca sabemos o que motiva uma pessoa, não é verdade? Ele tinha razão. Todas as pessoas respiravam segredos e transpiravam mentiras. Até as mais próximas de nós. Não por maldade, mas por ser algo intrínseco à natureza humana. Pelo menos, era dessa forma que eu enxergava.(...)

O que dizer sobre esse livro?
Sinceramente,  fiquei com muito receio de ler, não sou chegada  a esse gênero policial, e os que já li sempre me decepcionaram! Mas, o Ricardo Ragazzo criou uma trama completamente envolvente, é emoção do inicio ao fim, o livro já começa a todo gás, e devo confessar que o livro é até meio macabro, as cenas elaboradados pelo assassino é de chocar o leitor, somada a quantidade de detalhes que o autor te passa, vc consegue criar a cena em sua cabeça, o que não é muito agradável se vc não tem um estomago forte,
A trama é impecável,  todos os fatos são perfeitamente ligados,você consegue entrar na mente do delegado Júlio e junto com ele tentar desvendar os mistérios, procurando pistas e sinais do sanguinário assassino.
O ponto ruim: O final!! o final é completamente sem logica. Depois de o autor criar todo esse mistério, essa trama magnifica, no final ele tentou introduzir um tema sobrenatural, o que ficou completamente sem sentido, pois ao longo de todo o livro ele não aborda esse tema,ficou apenas para o final. E foi nessa tentativa de juntar dois gêneros que o autor perdeu o leitor, pois a explicação e o modo como o tema é colocado em uma estoria que estava perfeita, é no minimo sem logica, eu particularmente fiquei esperando o momento em que eles iriam cair na gargalhada e afirmar que aquilo tudo era mais um truque para confundir o Júlio, pois como  justificar causa dos assassinatos de um serial Killer com possessão e magia negra?  Simplesmente eu não consigo entender o que levou o autor a esse final, depois de todo o potencial apresentado, esperaria um final estilo "seven - os sete crimes capitais", tudo seria perfeito, se a historia tivesse seguido o ponto "do melhor amigo, com distúrbios de personalidade que volta para uma vingança."
Não posso dizer que não gostei do livro, pois eu AMEI, e teria  dado 5 estrelas  se o ultimo capitulo fosse cortado.
Aos fãs de uma boa trama policial, fica a dica: LEIA 72 HORAS PARA MORRER! A descrição dos assassinatos e a sagacidade de autor é incrível, é só ignorar o ultimo capitulo que tudo fica bem, pois o livro é um thriller de suspense, suuper indicado para quem gosta de pistas, investigações, assassinatos inusitados e assassinos implacáveis.

Sobre o autor:


Ricardo Ragazzo mora em São Paulo com sua esposa , filho e beagle. 72 horas para morrer é o meu primeiro Thriller.