Resenha - Garotas de Vidro.

15 janeiro 2013




  • Autora : Laurie Halse Anderson
  • Tradutor: Ana Paula Corradini
  • Editora: Novo Conceito
  • ISBN: 9788581630113
  • Ano: 2012
  • Páginas: 272


Sinopse:

                              "A verdade nem sempre é o que enxergamos."

Lia e Cassie são amigas há anos, ambas congeladas em seus corpos. No entanto, em uma manhã, Lia acorda com a notícia de que Cassie está morta, e as circunstâncias de sua morte ainda são um mistério. Não bastasse isso, Cassie tentara falar com Lia momentos antes, para pedir ajuda. Lia tem de lidar com o pai, que é um renomado escritor, sua madrasta e a mãe, uma cardiologista que vive ocupada, salvando a vida dos outros. Contudo, seu maior tormento é a voz dentro de si mesma, que não a deixa se esquecer de manter o controle, continuar forte e perder mais, sempre perder mais, e pesar menos. Bem menos.

Resenha:

::Estúpida/feia/estúpida/vaca/estúpida/gorda/estúpida/criançona/estúpida/perdedora/estúpida/perdida::

Lia tem 18 anos e está doente. Seus pais estão separados, e depois da segunda vez que foi internada, vai morar com seu pai, sua madrasta e Emma, sua meia irmã.Ela está tentado... Mas perde o controle depois que sua melhor amiga morre. Lia se perde, e quanto mais magra ela fica, mais difícil se torna viver.

(...)O corpo de Cassandra Jane Parrish está dormindo em uma caixa prateada e fria. Eles vão fazer um buraco no chão e plantá-la no sábado.Mas e o resto dela, da Cassie de Verdade?
Acho que ela está vindo aqui.(...)

Li duas resenhas deste livro antes de lê-lo. As duas diziam que o livro não era bom. Como sou apaixonada por capas de livros, e, a capa deste livro é realmente muito linda, resolvi dar uma chance para ele. Não me arrependo! Um livro encantador, maldoso e triste. Lia é tão doente, que cheguei a sentir pena dela, desejei muito que ela saísse desse buraco.

A autora aborda o tema de anorexia, bulimia com destreza. Faz você realmente pensar que a Lia existe, que ela não quer comer, engordar e viver. Este livro me deixou muito triste... Demorei muito para lê-lo, porque sempre que pegava o livro, eu pensava: - O que a Lia vai fazer agora? Sem contar que ela contava as colorias de tudo o que comia, e isso me deixava doida.

Um romance que vai fazer você se apaixonar pela protagonista e desejar do fundo da sua alma, não conhecer ninguém como a Lia. Não passar pelas coisas que ela passou. Vai fazer você desejar não ser refém do seu próprio corpo.

(...)Sou uma gorda gigante e tenho nojo de mim mesma. Eu já ocupo espaço demais. Sou uma hipócrita feia e malvada. Sou um problema. Sou um lixo. Quero dormir e não acordar, mas não quero morrer(...)

Um livro recomendado a todos. Em um mundo onde a beleza e magreza andam junto, nada melhor do que um livro como este para acordar as pessoas.

Sobre a autora:


Laurie Halse Anderson fingia que era um urso polar quando ia para a escola caminhando sobre a neve de Syracuse, Nova York. Quando menina, datilografava na velha máquina de escrever de seu pai por horas, escrevendo colunas de jornal, histórias e letras. Ela adorava ver seu pai escrever poemas e ler as histórias no chão de seu escritório. Seu livro favorito é o dicionário. Ela tentou ler todos os livros da biblioteca da escola, um lugar paradisíaco. Laurie mora no extremo norte do estado de Nova York com seu marido Scot, e o cachorro deles, Kezzie. Scot projetou e construiu um chalé para Laurie, onde ela escreve todos os dias. Além de escrever, ela adora jardinagem, correr e estar com sua família.